Uma variação do golpe de estelionato aplicado pelo aplicativo de mensagens Whatsapp é motivo de preocupação para a Polícia Civil do Paraná (PCPR). Os criminosos estão criando contas falsas com informações da vítima encontradas nas redes sociais e aplicam golpes.

LEIA TAMBÉMDentista denuncia seringa vazia ao tomar vacina contra covid-19 em Fazenda Rio Grande

Antes, eles entravam em contato com a pessoa e tentavam conseguir o código de acesso que era enviado por SMS. A partir daí, utilizavam a conta da pessoa no aplicativo, se passando por ela. O golpista então pedia dinheiro emprestado para amigos e familiares, por meio de depósitos bancários para pagar boletos ou algo semelhante, alegando que já haviam esgotado o valor limite das transferências possíveis pelo banco naquele dia. 

O delegado Emmanoel David, da Delegacia de Estelionatos de Curitiba, gravou um vídeo com o alerta do novo modelo de golpe. Segundo ele, tem chegado à delegacia muitas reclamações de contas fake de Whatsapp criadas para conseguir dinheiro. Foi quando a variação do famoso golpe da clonagem do Whats foi descoberto.

“Por ter sido amplamente divulgado pela polícia com o objetivo de alertar as vítimas, o golpe antigo de conseguir o código por SMS ficou quase impraticável pelos criminosos. As vítimas não caíam mais na história. Agora, eles pegam fotos de redes sociais e informações que podem das pessoas e criam uma conta fake. É quando começam a disparar pedidos de dinheiro”, explicou o delegado.

David faz um alerta e pede que as pessoas evitem realizar depósitos bancários sem antes falar com a pessoa verdadeira. “Os depósitos vão para contas de laranjas e o dinheiro é sacado em seguida. Uma simples ligação para a familiar ou amigo que está pedindo o dinheiro já é suficiente para não cair no golpe. Por isso, ligue para a pessoa da conta verdadeira ou faça uma videochamada, não acredite que ela mudou de celular logo de primeira”, aponta.

Os registros de Boletim de Ocorrência (B.O.) para golpes de estelionato no Paraná podem ser feitos por meio da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil, no endereço delegaciaeletronica.pr.gov.br.