Sete foragidos da Justiça foram recapturados na manhã desta terça-feira (14) na região central de Curitiba durante uma operação do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil. Eles estavam em um prédio da rua São Francisco, no Largo da Ordem, conhecido por abrigar bandidos de todo tipo. Além desse grupo, pelo menos mais quatro pessoas foram autuadas por tráfico de drogas, duas foram conduzidas à delegacia para assinatura de Termo Circunstanciado por consumo de entorpecentes e mais duas adolescentes de aproximadamente 16 anos acabaram apreendidas e encaminhadas à delegacia especializada. Na sequência, elas serão entregues ao Conselho Tutelar.

O imóvel funcionava como uma espécie de pensão que também servia de central para a criminalidade. O QG não possui qualquer tipo de cadastro, registro como pessoa jurídica e nem alvará de estabelecimento comercial ou de hospedagem. De acordo com o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown, há indícios de que cada andar era comandado por uma pessoa diferente. “Ainda estamos trabalhando para checar essa informação e, se isso acontecer, o resultado certamente será a prisão tanto porque o local era usado para o tráfico de drogas quanto porque servia de esconderijo para a bandidagem”, conta. E a polícia também procura pelo proprietário do prédio – um homem que costumaria visitar o espaço em dias alternados.

Uma grande quantidade de entorpecente foi apreendida no edifício, entre buchas de cocaína, pedras de crack e maconha, além de munições, acessórios para armamentos e documentos falsos. “É uma invasão que se transformou em um verdadeiro mocó para fugitivos de delegacias e do sistema penitenciário”, explica o delegado. No espaço, os ocupantes aproveitavam para planejar mais crimes.

Homicida localizado

Entre os foragidos recapturados, segundo o Cope, está Yuri Felipe Gelinski. “Ele tinha um mandado de prisão em aberto por receptação qualificada, mas acabou confessando que recentemente matou uma pessoa na região do São Francisco”. Ainda não se sabe se o assassinato admitido pelo suspeito é o mesmo registrado no último fim de semana. Na madrugada de domingo (12), Evandro da Silva se envolveu em uma briga no Largo da Ordem, foi empurrado para dentro do chafariz e, em seguida, levou três tiros. A vítima morreu na hora.

Em andamento

Os números de prisões e apreensões podem aumentar, já que a operação ainda não foi finalizada pelo Cope. A iniciativa conta com a participação de cerca de 40 policiais civis, dois delegados e 10 viaturas e com o apoio de equipes da Guarda Municipal de Curitiba. “Logo que os guardas perceberam a ação, começaram a ajudar na identificação de foragidos e suspeitos, uma vez que eles monitoram a região regularmente e conhecem as figurinhas carimbadas”, explicou Rodrigo.

A operação

A operação do Cope busca fiscalizar e vistoriar pensionatos e hotéis instalados no centro da capital. A definição dos locais abordados foi feita com base em denúncias de moradores e comerciantes da região. “Grande parte dos casos de tráfico de drogas e de roubos que ocorrem nessa parte da cidade é justamente praticada pelos elementos que se abrigavam nesse lugar”, completa o delegado.

Vídeo

Veja a entrevista com o delegado Rodrigo Brown: