Três mulheres foram presas segunda-feira (14) em flagrante pela Polícia Civil por aplicar golpes em vítimas que desejavam comprar ou vender imóveis em Curitiba. O prejuízo estimado chega a R$ 300 mil e as suspeitas irão responder por tentativa de estelionato, associação criminosa e falsificação de documento público e particular.

Segundo o delegado Emmanoel David, da Delegacia de Estelionatos, essas mulheres fraudavam carteiras de habilitação, RG, CPF, certidão de nascimento e matrículas dos imóveis. O objetivo era usar a documentação falsa para conseguir um dinheiro com a negociação.“Elas iam em tabelionatos para fazer minutas de compra e venda com diversas vítimas. No entanto, um tabelião achou estanho um documento e procurou a Polícia Civil, que fez o flagrante das estelionatárias”, explica o delegado.

LEIA MAIS – Quase 200 cachorros e aves vítimas de maus-tratos são resgatados de criador clandestino; Assista!

Os imóveis com valores altos, próximos de R$ 650 mil, eram oferecidos pela metade do preço, atraindo interessados. A prisão das estelionatárias é mais um golpe no período pandemia. Falsos sequestros de parentes por telefone, clonagem de WhatsApp, o velho golpe do bilhete premiado e até falsos de leilões de carros já foram descobertos pelas autoridades policiais.

“A população deve tomar cuidado em negociações feitas pessoalmente e dobrar o cuidado com negociações feitas pela internet. Nunca realize pagamentos sem confirmar dados e tenha certeza da idoneidade dos participantes da negociação” , alerta o delegado Emmanoel David.