A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está cumprindo nesta terça-feira (18), 14 mandados de prisão contra suspeitos de violência sexual contra crianças e adolescentes, em cidades como Curitiba, São José dos Pinhais, Paranaguá, Ponta Grossa, Maringá e Foz do Iguaçu. De acordo com a investigação, os acusados são suspeitos de venda e produção de pornografia infantil.

 Cinco homens, entre 24 e 57 anos, foram capturados por estupro de vulnerável em Curitiba. Além disso, uma mulher, 40 anos,, foi presa por produzir material pornográfico em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. No total, foram 11 detenções, contabilizando as prisões que ocorrem na semana passada.

A operação contou com a participação de todas as delegacias especializadas na proteção à criança e adolescentes no Paraná (Sicride). No Paraná, somente no primeiro trimestre de 2021 foram registradas 1072 ocorrências de abuso sexual cujas vítimas são crianças e adolescentes, ou seja, quase 12 casos por dia.

O número apresentado é menor, se comparado ao mesmo período de 2020, quando foram registrados 1210 casos. Os dados fazem parte do Relatório de Análise Criminal do Centro de Análise, Planejamento e Estatística (CAPE), que é o órgão oficial que regulamenta a parte estatística das Polícias no estado.

De acordo com a delegada do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes de Curitiba (Nucria), Ellen Victer, a redução não quer dizer que os casos estejam diminuindo, mas que alguns casos podem não ter sido oficializados em boletins de ocorrência. “Isso a gente atribui a subnotificação, pois algumas pessoas não comparecem a uma delegacia para registrar. O caminho para uma denúncia é ligar no disque 100 ou no 181. Denúncias de crimes ocorridos em Curitiba também podem ser denunciados no telefone 41 3270-3370”, salientou a delegada.

Dia Nacional de Combate ao Abuso

Nesta terça, é o dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A data foi instituída oficialmente com a lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000, em memória de Araceli Crespo, uma menina de 8 anos, que foi raptada, drogada, estuprada e assassinada em Vitória, no Estado do Espírito Santo, no dia 18 de maio de 1973. 

Anualmente, a PCPR realiza campanhas e ações para relembrar esse dia com a finalidade mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Além de combater o abuso e a violência sexual infantil.