Policiais federais cumpriram na manhã desta quinta-feira (30) mandados de busca e apreensão em endereços de Fazenda Rio Grande e São José dos Pinhais, municípios da região metropolitana de Curitiba, onde supostamente era feita a adulteração de álcool gel, que seguia para venda com percentual de álcool muito abaixo do especificado nos rótulos.

+Leia mais! Farmacêutico dá dicas de como evitar a compra de álcool gel falsificado

A investigação começou há 15 dias, depois que os falsificadores venderam o produto para a própria Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. O Setor Técnico-Científico (SETEC) da PF desconfiou da eficiência do líquido para desinfecção e assepsia, foi feita análise e comprovou-se que, em vez de 65% de álcool, a concentração estava apenas em 30%. Exames periciais adicionais confirmaram o baixo percentual em todo o lote adquirido pela PF, o que motivou a abertura de inquérito e os mandados judiciais de busca e apreensão.

A operação, batizada de Acqua Gel, busca identificar outros lotes do fabricante com o mesmo problema e constatar se foram feitas vendas do mesmo lote para outros órgãos governamentais e hospitais.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo


Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: