A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está cumprindo 15 mandados de busca e apreensão contra uma organização criminosa envolvida no acidente que vitimou 19 pessoas em janeiro na BR-376, em Guaratuba, litoral do Paraná. O ônibus de turismo tombou ao bater na mureta de proteção quando seguia para Santa Catarina. Os mandados estão sendo cumpridos simultaneamente nas cidades de Belém e Ananindeua, no estado do Pará, e em Florianópolis e São José, em Santa Catarina.

De acordo com o laudo pericial, elaborado pela Polícia Científica, o motorista do veículo estava dirigindo em alta velocidade e que o freio estava funcionando parcialmente no momento do acidente. Além disso, a falta de manutenção adequada do veículo foi uma das causas determinantes para o tombamento. 

+Viu essa? Bandeira vermelha pode voltar em Curitiba a partir desta quinta-feira, revela secretária

Ainda conforme a investigação, a empresa responsável pelo transporte também é responsável pelo acidente. O fretamento de passageiros não se tratou de uma modalidade turística ou fretamento eventual, e sim de transporte clandestino de passageiros. Edgar Santana, delegado da Delegacia de Trânsito ( Dedetran) de Curitiba,

“Segundo relatos dos passageiros, as pessoas estavam seguindo para Santa Catarina para trabalhar e melhores condições de vida, ou seja, não foi uma viagem de passeio ou eventual. Com base nas provas produzidas, as empresas estão burlando a regulamentação da Agência Nacional de Transportes Terrestres. A pena pode chegar a 13 anos de detenção por crimes usurpação e função publico e organização criminosa”, disse o responsável pela investigação.

LEIA TAMBÉM:

>> Leitos de enfermaria SUS para covid-19 chega a ocupação máxima em Curitiba

>> UFPR encontra material genético do coronavírus em objetos de hospitais e consultórios de Curitiba

Foto: Divulgação/Polícia Civil.

O acidente

No fim da manhã do dia 25 de janeiro, Um ônibus tombou e despencou da pista no km 668, na BR 376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. O acidente, sentido Santa Catarina, ocorreu perto da Curva da Santa e mobilizou equipes de bombeiros do Paraná, Santa Catarina, além de helicópteros de apoio. Segundo o Corpo de Bombeiros foram 19 mortos (o número repassado pelas autoridades foi ajustado de 21 pra 19 após recontagem do IML), além de sete pessoas em estado grave, seis em estado moderado e 19 vítimas leves . As vítimas foram encaminhadas para hospitais em Curitiba (Cajuru) e Joinville nos helicópteros.

As primeiras testemunhas ouvidas pela Polícia Civil do acidente do ônibus, relataram que o motorista estava dirigindo de maneira imprudente e que o veículo balançava bastante antes de bater em uma mureta de contenção e descer por uma ribanceira.