Um policial militar, morador do Jardim Social, passou a folga de sexta-feira em conflito com a esposa. Por volta das 14h30, ao invés de presenteá-la em homenagem ao dia da mulher, ele ateou fogo no carro dela, um Mercedes Classe A, dentro do estacionamento do condomínio onde moram, na Rua Frei Orlando, perto da empresa de transporte coletivo Cristo Rei.

Os dois haviam brigado feio, segundo vizinhos. Depois do ato violento, o policial fugiu e moradores começaram a apagar as chamas para que o carro não explodisse. Quando os bombeiros chegaram, o fogo já havia sido controlado.

De acordo com alguns vizinhos, a polícia já havia sido acionada pela manhã, em função dos gritos e tumulto que aconteciam no prédio. Depois de receber orientações de alguns colegas, o policial teria acalmado os nervos. Porém, logo após o almoço, a briga voltou a esquentar, culminando no incêndio criminoso. Nenhum familiar do policial quis comentar o caso, nem mesmo a esposa que teve o carro destruído.