Por falta de doses, Curitiba não ampliará, nesta quinta-feira (17), a vacinação contra a covid-19 da população em geral. A Secretaria Municipal de Saúde aplicou todo o estoque de doses enviado pelo Governo do Estado para esse público e não há vacinas em quantidade suficiente para atender uma nova faixa etária. Nesta quarta-feira (16) Curitiba vacinou pessoas com 53 anos e mais.

O atual estoque, com cerca de 44 mil doses, já está comprometido para a vacinação dos grupos prioritários com cronogramas já abertos.

LEIA TAMBÉM:

>> Greca pede correção em repasse desproporcional de vacinas para Curitiba

>> Calendário de vacinação contra covid-19 no Paraná é divulgado; veja seu lugar na fila

Nesta quinta-feira (17) serão ampliadas as idades de vacinação dos professores do ensino básico (30 anos ou mais) e do superior (40 anos ou mais). A Secretaria Municipal da Saúde seguirá atendendo também gestantes e puérperas, pessoas com comoborbidades, pessoas com deficiência, profissionais de saúde, forças de segurança e salvamento e também pessoas com 53 anos ou mais que ainda não receberam a primeira dose do imunizante.

Na última remessa, enviada, na segunda-feira (14), o Governo do Estado destinou 12.550 doses para as faixas de 40 a 59 anos, que na capital é formado por mais de 500 mil pessoas. Considerando que Curitiba já avançou na vacinação por idade até os 53 anos, e que outros grupos também seguem sendo imunizados, restam vacinar 253.432 pessoas na faixa de 40 a 52 anos.

“Essa (253.432) é a quantidade de doses que Curitiba precisa receber para ter um cronograma que atenda toda a população até 40 anos”, explica Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde.