Com a reabertura dos shoppings de Curitiba semana passada e a retomada gradual de academias e centros comerciais, a prefeitura estuda formas de diminuir as restrições de estacionamento de parques e abrir unidades de conservação pela cidade. Seguem fechados desde março os parques São Lourenço, Bacacheri, Passaúna e Lago Azul, os bosques Alemão e Reinhard Maack, o Jardim Botânico de Curitiba, o Zoológico, além do Memorial Polonês do Bosque do Papa e o Memorial Ucraniano do Parque Tingui.

VIU ESSA? – Qual é a melhor dieta para emagrecer depois dos 40 anos?

Outros parques, porém, continuam abertos mas com restrições de estacionamento, entre eles o maior da cidade, o Barigui. Também é o caso do Tanguá, Atuba, Vilinha do Atuba, Náutico, Peladeiros, Tropeiros, Guairacá, Mairi, Cambuí, Mané Garrincha e Ybere. Segundo a prefeitura, a restrição é para dificultar o acesso dos locais por moradores de outras regiões da cidade, evitando assim aglomerações, o que facilita o contágio da covid-19.

Shoppings abertos x parques fechados

Shopping Estação reaberto durante a pandemia. Foto: Daniel Filho / Tribuna.

Com a reabertura dos shoppings de Curitiba, uma dúvida surgiu. Afinal, por que espaços fechados foram reabertos enquanto que parques, em que as atividades são feitas ao ar livre, seguem com restrições?

De acordo com a prefeitura, a maioria dos parques não chegou a ser fechada, apenas teve restrições aos estacionamentos numa tentativa de evitar aglomerações, já que não é possível controlar a entrada de pessoas por serem locais abertos. Já os shoppings conseguem fazer esse controle de público. A prefeitura ressalta ainda que não houve, em momento algum, restrição a atividades de esporte e lazer individuais nos parques.

Os shoppings de Curitiba reabriram, mas devem seguir normas específicas de funcionamento. Entre elas, fica vedado o acesso de pessoas do grupo de risco: pessoas com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas e crianças menores de 12 anos. Ficou estabelecido também que os shoppings devem funcionar apenas oito horas por dia, entre as 12h e 20 h. Cinemas e praças de entretenimento ou qualquer outra atividade que cause aglomeração, continua suspenso. Também está proibido promoções que possam atrair clientes.

VEJA MAIS – Manifestantes convocados por Wanderlei Silva protestam contra quebra-quebra em Curitiba

Fica vedado também nos shoppings o acesso de pessoas com sintomas de gripe. Clientes e funcionários, antes de entrar no shopping, têm de ter a temperatura corporal checada. A prova de roupas, calçados e acessórios também está proibido. 

Abertura gradual

A Secretaria Municipal do meio Ambiente estuda formas de diminuir as restrições de estacionamento nos parques. Em nota, a prefeitura afirma que pensa numa “maneira mais segura possível para a população, pensando nas recomendações de distanciamento social dos principais órgãos de saúde na prevenção da disseminação da covid-19”.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?