Já funcionando em modo de alerta (com a luz amarela piscante), o equipamento semafórico instalado no cruzamento da Rua das Carmelitas com a Rua Cleto da Silva, no bairro Boqueirão, começa a operar nesta segunda-feira (25). A ativação do semáforo por equipes da Superintendência de Trânsito (Setran) está programada para as 9h30. 

Este é o 15º cruzamento da cidade que recebe semáforos neste ano. A implantação dos semáforos neste ponto foi uma das cinco prioridades elencadas pela população da Regional Boqueirão nas audiências da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2022.

+ Leia mais: Vital para o nível dos reservatórios, chuva perde força em Curitiba, mas já tem data pra voltar

“É um cruzamento bastante movimentado na região e com risco iminente de acidentes”, observa o diretor de planejamento e operação da Setran, Pedro Darci da Silva Junior.

A Rua das Carmelitas é uma ligação importante entre os bairros Boqueirão e Uberaba, onde há grande concentração de empresas que são polos geradores de tráfego de caminhões. Em quatro anos, o cruzamento registrou 18 colisões, segundo dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Segurança viária

Este é o 15º cruzamento da cidade que recebe semáforos neste ano, após análise técnica de viabilidade, acompanhamento de alterações no trânsito, em atendimento a pedidos apresentados pelo cidadão e, também, por novas demandas criadas nas proximidades de polos geradores de tráfego, como supermercados.

Entre os novos semáforos estão dois na BR-476 (com as ruas José F. Maldonado e Frederico Galvão) e outros dois na Rua Presidente João Goulart (com Rua Jornalista Emílio Zóla Florenzano e com Rua Olivardo Konoroski Bueno), no Tatuquara.

Para minimizar riscos de acidente e propiciar uma mudança na circulação pelo bairro, os semáforos mais recentes foram ativados na última quarta-feira (20/10), no Cabral, em dois cruzamentos da Rua Vereador García Rodrigues Velho (com Avenida Paraná e Rua Joaquim José Pedrosa).

Todos os novos equipamentos já estão interligados à Central de Tráfego em Área (CTA), espaço que faz o monitoramento em tempo real, com câmeras, do fluxo de veículos e do deslocamento do transporte coletivo na cidade. Pela Central são controlados cerca de 92% dos semáforos da cidade. 

De forma remota é possível fazer a maioria dos reparos necessários, como alterar tempos de abertura e fechamento dos semáforos, além de detectar em poucos minutos falhas pontuais nos equipamentos.