Nove universidades do Paraná, sete com câmpi em Curitiba, suspenderam as aulas por causa do coronavírus.

Domingo (15), a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) já haviam decidido parar. Entre as particulares, anunciaram nesta segunda-feira (16) suspensão das aulas a Universidade Positivo (UP), Universidade Tuiuti, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e UniFaesp. Das estaduais, vão parar Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Universidade Estadual do Paraná (Unespar)

LEIA MAIS – Greca diz que por enquanto não há motivo pra cancelar aulas por causa do coronavírus

Já as reitorias da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel, ainda vão se reunir na tarde desta segunda para decidir se suspendem ou não as aulas.

UFPR e UTFPR suspenderam as aulas por 14 dias a partir desta segunda-feira. A Tuiuti também já suspendeu as aulas nesta segunda – a paralisação vai até 29 de março. A Positivo vai suspender as atividades a partir de terça-feira (17) também até 29 de março. A UniFaesp anunciou a suspensão das aulas, encontros e atividades presenciais por 15 dias.

Já a PUCPR vai administrar as aulas somente à distância, via ambientes digitais, a partir de quinta-feira (19). Já nos câmpi Londrina, Maringá e Toledo da Universidade Católica as aulas seguem normalmente – a instituição alega que não há porque parar as aulas porque essas três cidades não apresentam nenhum caso confirmado de infecção por coronavírus.

Entre as universidades estaduais que decidiram parar, a UEPG suspendeu as atividades acadêmicas a partir desta segunda-feira (16) até 28 de março. A Unespar suspende as aulas terça-feira (17) por tempo indeterminado. Já os alunos de graduação da UEM ainda não voltaram de férias. O retorno do ano letivo segue o calendário original, com a volta dos alunos em 6 de abril. Entretanto, o setor de pós-graduação, que estava em atividade, para nesta segunda-feira (16) e deve voltar também em 6 de abril.

Autoridades contrárias

Domingo, durante a reunião dos reitores, as secretarias Estadual de Saúde (Sesa) e Municipal de Saúde de Curitiba (SMS) já haviam se mostrado contrárias à decisão de as universidades suspenderem as aulas.

LEIA MAIS – Detran fecha posto no Centro de Curitiba por suspeita de coronavírus

“Tanto a SMS como a Sesa defenderam que, considerando a situação epidemiológica atual de Curitiba e do Paraná, em que há apenas casos importados e não há evidências de transmissão sustentada do novo coronavírus, não está recomendada a suspensão das aulas neste momento”, diz texto publicado no site da prefeitura de Curitiba.

“As instituições de saúde, porém, ressaltam que a recomendação pode ser alterada a qualquer momento, a depender da evolução da epidemia no estado e no município. De acordo com a SMS e Sesa, a suspensão das aulas será recomendada quando houver evidências de transmissão comunitária”, prossegue a nota no site da prefeitura.

Sábado (14), o próprio prefeito Rafael Greca (DEM) afirmou que as aulas na rede municipal de ensino não seriam suspensas porque os casos de contaminação na cidade ainda não teria chegado a este nível. “Por enquanto, não vejo motivo para sufocar a cidade. Caso haja uma orientação diferente [dos médicos especialistas], reavaliaremos a decisão”, declarou o prefeito sobre as aulas nas escolas municipais.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais:

https://tribunapr.uol.com.br/noticias/parana/paranagua-suspende-as-aulas-como-prevencao-ao-coronavirus