Curitiba está praticamente sem combustível. De acordo com o Sindicato que representa os proprietários de postos no Paraná, por volta das 16h desta sexta-feira (25), quinto dia de paralisação dos caminhoneiros, cerca de 95% dos 340 postos de Curitiba e Região Metropolitana já não tinham mais álcool e gasolina.

Leia mais: Associação que representa 700 mil caminhoneiros em greve abandona a negociação com o governo

Já o diesel ainda é encontrado por conta da baixa demanda causada pela paralisação dos caminhoneiros e pela maior capacidade de armazenamento, principalmente nos postos das rodovias. Para quem usa o GNV, a situação é mais tranquila, pois o combustível é fornecido em grande parte dos postos por tubulação, fazendo com que as reservas sejam maiores em Curitiba.

Sobre as bases de distribuição em Araucária, o Sindicombustíveis-PR afirma que a situação ainda é de bloqueios totais feitos pelos manifestantes.

No Paraná

Conforme o sindicato, pelo menos 90% dos 2400 postos do estado estão sem gasolina e etanol.
Cidades que já estão com estoques esgotados desde ontem: Londrina, Guarapuava, Foz do Iguaçu, Cascavel, União da Vitória, Ponta Grossa e todo o litoral do Paraná. Os municípios vizinhos destas cidades também estão sem combustível.

“Caso algum caminhão-tanque consiga furar o bloqueio, pode ocorrer de um ou mais postos destas cidades voltar a funcionar, mas este tipo de possibilidade é cada vez mais remota”.

Estoques de gasolina e etanol nos postos de Curitiba está praticamente no fim