Com a Semana Santa para os católicos, as peixarias de Curitiba esperam uma melhora de 50% nas vendas Na tentativa de resgatar ou seguir fidelizando os clientes, peixes exóticos ou até de outros países estão disponíveis e à venda para rechear o cardápio dos curitibanos. Um dos exemplos exóticos que já estão por aqui é o king crab, ou caranguejo real, vindo do Alasca e pesando mais de um quilo de pura carne e brutalidade.

Em 2021, a Páscoa vai ser celebrada neste domingo (4), e as pessoas já estão se preparando para comprar o peixe, tradição entre os católicos. No período da Quaresma, os fiéis costumam realizar penitências como forma de preparação ao lembrar os 40 dias passados por Jesus no deserto e os sofrimentos que suportou na cruz. Uma das formas de penitência é evitar a carne vermelha e substituir pelos frutos do mar.

+Viu essa? Dono da Pastelaria Brasileira, Elizeu Eberhardt morre aos 53 anos

Sendo assim, as peixarias buscam aumentar as opções para os consumidores. Na capital paranaense, o Mercado Municipal, é um dos pontos principais de compra e o comércio fica movimentado no período.

Vitrine ostentação

A peixaria Keli Mozer, fundada em 1990, é um dos pontos que a procura é intensa durante todo o dia. Com uma vitrine que beira a ostentação e a vontade de preparar um peixe, os proprietários aguardam a cliente com novidades. A bola da vez é o king crab, também conhecido como caranguejo real. Com uma cor avermelhada e o tamanho avantajado, o crustáceo não lembra em nada um caranguejo ou siri das praias e manguezais brasileiros.

O proprietário Pablicio Mozer,30 anos, acredita que estas atrações irão motivar a clientela a aumentar as vendas como também seguir negociando pelo sistema delivery ou take away (entrega do produto direto ao cliente que busca a encomenda). “Estamos aprendendo desde o ano passado e mudou muita coisa, especialmente pelo delivery ou mesmo a opção de pedir e pegar na frente do mercado. O consumo chegou a cair em alguns momentos, mas acredito em uma melhora de 30% da demanda. Estamos dando ênfase em produtos de fora do Brasil como o king crab, do Alasca. É um fruto do mar diferente e extremamente gostoso. Outras opções que indicamos são as vieiras canadenses e também os peixes da Amazônia como o pirarucu e a costela de tambaqui”, disse Mozer.

Os peixes que estão vindo de fora do país, tem um preço mais salgado para os brasileiros em virtude da alta do dólar. No caso do king crab ou da vieira, o quilo pode chegar a R$ 460.

José Carlos Maria, 56 anos, engenheiro agrônomo, levou para casa o caranguejo real para apreciar juntamente com a família e amigos. “Sabemos que ele é pescado com muita dificuldade e não é sempre que compro. É um produto que a gente não tem tanta base em relação ao preço se comparado a outros peixes que a gente consome mais. Acredito que o Mercado Municipal tem valores mais atrativos”, relatou o engenheiro.

Opções mais em conta no cardápio

Opções de frutos do mar para colocar no prato na Páscoa tem para todos os tipos de bolso. Uma boa alternativa é o salmão que está cada vez mais na mesa do brasileiro. A psicóloga Jaqueline Borges Vieira, 30 anos, tem consumido mais os frutos do mar se comparado a carne. Segundo ela, o preço de peixes está mais equilibrado e proporcionou esta mudança alimentar. “Tenho comido mais peixe do que carne. Eu venho toda semana e peguei até a ostra para ser uma novidade no prato, além do salmão que está com preço mais justo”, comentou Jaqueline que pagou R$ 65 o quilo do salmão fresco.

Vai uma pimenta aí?

Paulo Takahara, 66 anos, tem uma barraca dedicada a especiaria e dá ótimos conselhos para não errar na hora do preparo. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

No ciclo de uma compra como a de peixe, consumidores costumam adquirir alguns ingredientes que irão dar mais sabor ou “sustância” ao prato. Uma boa farinha ou mesmo uma pimenta é caminho para o sucesso. Paulo Takahara, 66 anos, tem uma barraca dedicada a especiaria e dá ótimos conselhos para não errar na hora do preparo. “O que mais vende é o dedo de moça nesta época até pelos peixes na quaresma. Recomendo também a pimenta de cheiro, pois não tem ardência. Se unir então com a dedo de moça fica imbatível”, confessou Takahara que está há 52 anos no Mercado Municipal.

Confira os destaques das peixarias

Peixaria Santa Clara

-Tilápia fresca – R$ 42*

-Ostra dúzia de R$22,00*

-Bolinho de bacalhau pacote com 360g congelado de R$26,00*

Peixaria São José

-Camarão rosinha pequeno limpo de R$79,90*

-Lombo de bacalhau dessalgado congelado gadus mohua de R$150,00*

-Anchova inteira kg de R$25,00*

-Filé de pescada – R$ 42*

Pescados Keli Mozer

-King crab de R$500,00 por R$450,00*

-Costela de tambaqui kg de R$60,00 por R$50,00*

-Pirarucu kg de R$ 85,00 por R$75,00*

*A Tribuna pesquisou os preços com os lojistas no dia 9 de março de 2021.