Mais um suspeito de participação no assassinato do jogador Daniel foi preso pela Polícia Civil do Paraná. Eduardo Purkote, de 18 anos, foi detido na manhã desta quinta-feira (15) na casa em que vive com a família, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Conforme o delegado responsável pelo caso, Amadeu Trevisan, Eduardo teria arrombado a porta do quarto onde Daniel estava, agredido a vítima, quebrado seu celular e pegado na cozinha a faca utilizada no crime.

O suspeito, que tem um irmão gêmeo idêntico que também estava na festa na casa da família Brittes, prestará depoimento às 10h da próxima segunda-feira (19).

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Além de Eduardo, também estão presos Edison Brittes, Cristiana Brittes, Allana Brittes, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian. Ainda de acordo com a polícia, diversas pessoas foram ouvidas e os depoimentos apontam a participação do jovem. O assassino confesso de Daniel, Edison Brittes – conhecido como “Juninho” – afirmou em seu depoimento que apenas um dos gêmeos teria agredido o jogador. Por conta da semelhança dos irmãos, o delegado responsável pelo caso teria se baseado também nas cores das roupas dos jovens e até mesmo no penteado que usavam no dia do crime para identificar o suspeito.

Purkote já havia sido ouvido em sigilo e vai prestar novo depoimento na segunda. Em entrevista à RPC TV, o advogado Ricardo Dewes disse que acha a prisão desnecessária, pois o seu cliente “está à disposição desde o começo das investigações”. Ele disse também que as declarações das testemunhas que implicam seu cliente são mentirosas.

Morte brutal

Daniel, que jogou no Coritiba em 2017, foi encontrado morto na manhã do dia 27 de outubro em um matagal de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais (RMC). Aos 24 anos, o jogador foi brutalmente assassinado, torturado e teve seu pênis decepado. Ele teria vindo a Curitiba para a festa de Allana Brittes, filha de Edison Brittes Junior, no dia 26 de outubro. Após a comemoração em uma casa noturna no bairro Batel, em Curitiba, o jogador foi até a casa de Edison, para um “after”.

O empresário foi preso após confessar o crime, alegando que estaria defendendo a esposa, Cristiane Brittes, de uma tentativa de estupro por parte de Daniel, na casa da família. Conforme a confissão, Edison teria agredido Daniel em sua casa e depois levado para o matagal onde o rapaz foi encontrado morto.

Presos em caráter temporário, Edison, Cristiane e Allana seguem sob custódia válida por 30 dias, que podem ser prorrogados caso as autoridades policias e jurisdicionais entendam necessário. O caso segue sob investigação da Polícia Civil de São José dos Pinhais.

+ Confira o desenrolar dos acontecimentos:

Sábado (27): Ex-jogador do Coritiba é encontrado morto em São José dos Pinhais

Quarta (31): Corpo de Daniel é velado em Minas Gerais

Quarta (31): Daniel foi espancado antes de ser morto, diz testemunha

Quinta (1): Suspeito de matar ex-jogador é preso, junto com esposa e filha

Sexta (2):  Perícia na casa onde ex-jogador foi agredido antes de ser morto pode revelar detalhes do crime

Sexta (2): Conversas de Whatsapp apontam que filha de suspeito fez contato com família de jogador

Sábado (3): Saiba em que condições está presa a família Brittes, acusada da morte do jogador Daniel

Segunda-feira (5): Rapazes que testemunharam morte do ex-jogador Daniel devem depor nesta semana

Segunda-feira (5): Cris e Allana Brittes prestam depoimento sobre morte de Daniel. Caso tem novidades!

Terça-feira (6): “A família está mentindo”, diz delegado após depoimento de mãe e filha

Terça-feira (6): Mãe e filha contam detalhes sobre a morte de Daniel em depoimentos; leia na íntegra!

Terça-feira (6): Novos depoimentos desmentem estupro do jogador Daniel

Quarta-feira (7): ‘Daniel foi assassinado com requintes de crueldade’, diz promotor

Quarta-feira (7): Celular de Cris Brittes é entregue à polícia

Quarta-feira (7): Veja o que Edison Brittes disse à polícia em depoimento nesta quarta

Quinta-feira (8): Dois suspeitos de ajudarem Edison Brittes nas agressões contra jogador se apresentam

Quinta-feira (8): Cris e Allana Brittes são transferidas para presídio feminino em Piraquara

Sexta-feira (09): Moto ostentada por Brittes era de traficante, diz delegado

Sábado (10): Família Riqueza: festa de aniversário de Allana Brittes custou R$ 30 mil

Domingo (11): Celular usado por Edison Brittes para dar pêsames é de um homem morto

Domingo (11): Imagens mostram Edison Brittes combinando mentira sobre morte de jogador Daniel

Segunda-feira (12): O que ainda não foi respondido sobre a morte do jogador Daniel

Terça-feira (13): Mãe do jogador Daniel registrou mentiras contadas por Allana em cartório

Quarta-feira (14): Envolvido na morte do ex-jogador Daniel tem contrato rescindido com o Paraná Clube

Quinta-feira (15): Legítima defesa? Entenda os detalhes jurídicos envolvendo o ‘Caso Brittes’