Uma pistola de fabricação argentina, carregada e com mira laser foi apreendida pela polícia na manhã de ontem em um barraco da Rua Manoel Freire, na Vila Torres, Prado Velho. Alessandro Pereira de Almeida, 19 anos, foi preso em flagrante. Ele tem várias passagens pelo sistema prisional e é conhecido como “Mordedor”, por ter mordido a mão de um policial para tentar fugir em uma das vezes que foi preso. A arma pode ter sido usada na onda de violência que tomou conta do bairro, no fim do mês passado, e que deixou cinco mortos à tiros.

Por volta das 9h30 de ontem, o telefone da 5.ª Companhia do 12.º Batalhão da Polícia Militar tocou e do outro lado estava o denunciante que, anonimamente, entregou o paradeiro do jovem e da pistola. Além do carregador com 13 munições intactas, outro, com capacidade para 16 projéteis, foi apreendido.

“Como alguns assassinatos aconteceram na região recentemente, a arma foi levada para perícia e posterior confronto com os exames das vítimas. A Delegacia de Homicídios está acompanhando o caso”, disse o delegado Vilson Alves de Toledo, do 2.º Distrito Policial (Rebouças), para onde Alessandro foi levado pela PM e autuado por posse ilegal de arma de fogo. Ele foi transferido para a carceragem do 11.º DP (CIC).

Mesmo pego em flagrante, Alessandro negou ser dono da arma. “Alegou que a casa era frequentada por muitas pessoas, mas a irmã, dona da residência e que o acolhia de favor, disse que não costumavam receber visitas”, explicou o delegado. Alessandro já esteve preso por tráfico e foi denunciado várias vezes ao 181- Narcodenúncia.