No primeiro dia de vacinação em Curitiba (20), 807 doses da Coronavac foram aplicadas em profissionais de saúde, cuidadores e idosos de instituições de longa permanência na cidade. O dia foi marcado pela cerimônia realizada no Pavilhão da Cura, no Parque Barigui, onde 110 pessoas receberam a dose da vacina.

Para essa primeira fase, Curitiba recebeu 23.160 doses da Coronavac. As vacinas serão aplicadas primeiramente no público considerado prioritário definido pelo Plano Municipal de Imunização. São 250 vacinadores na campanha, seis mil moradores do município incluindo funcionários e cuidadores das 127 instituições de longa permanência, 93 indígenas da aldeia Kakané-Porã, na Regional Tatuquara, 12 mil profissionais de saúde que estão combatendo a pandemia somado a equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

+Leia mais! Idosos e funcionários de lar em Pinhais comemoram início da vacinação contra a covid-19

Já a segunda dose para este público vai ser aplicada 25 dias após a aplicação. As vacinas irão ficar estocadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e serão repassadas ao município nas próximas semanas, assim que encerrada a primeira rodada de vacinação. 

Ao todo Curitiba deve utilizar nessa primeira etapa cerca 46.320 unidades de vacina, contando primeira e segunda dose. A primeira remessa deve contemplar 27,5% das 79.910 pessoas da primeira fase do plano municipal.

Vacina por agendamento

Para evitar aglomerações e facilitar a identificação, a vacina para a população em Curitiba vai ser agendada pelo Aplicativo Saúde Já, de acordo com o cronograma. Quem tem cadastro no Saúde Já vai receber a informação do agendamento pelo aplicativo. Os demais serão informados por outros canais.

Os três primeiros grupos (profissionais de saúde, idosos em instituições de longa permanência e indígenas) não precisam do agendamento pelo aplicativo.

Vacinados vão ser monitorados

Uma rede de suporte e monitoramento pós-vacina foi estruturada pela Saúde. A farmacovigilância, como é chamada, é comum sempre que novos medicamentos ou imunizantes são aplicados. As pessoas vacinadas também receberão, pelo aplicativo Saúde Já, um questionário para avaliar o pós-vacinação.