Logo após a decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de classificar o coronavírus como pandemia – em que uma doença afeta um grande número de pessoas em vários países simultaneamente, deixou quem tem viagem programada para o exterior preocupado. O Procon-PR, órgão de defesa do consumidor, registrou até sexta-feira (13) 144 reclamações de consumidores que tiveram dificuldades para cancelar suas viagens com destinos a áreas de alto risco de coronavírus. 

LEIA TAMBÉM Viajantes devem ficar em casa por 7 dias ao chegarem ao Brasil, recomenda ministério

Caso haja a necessidade de alterações ou cancelamento, a melhor forma é negociar a situação junto aos fornecedores de turismo, seja companhias aéreas, hotéis, ou agências. “Não existe uma regra geral para cancelamento numa situação endêmica. O que vale nesse caso é o bom senso de cada fornecedor para casos de reembolso”, comenta o vice-presidente da Abav no Paraná, Antonio Campos. A recomendação é pedir a alteração ou cancelamento de viagens programadas para até o dia 30 de junho.

E se não sair acordo? Então a melhor forma é procurar o Procon. Uma alternativa prática é acessar a plataforma do consumidor.gov.br, pelo site ou aplicativo de celular. Também vale ir até o Procon-PR e formalizar a reclamação. “É importante utilizar esse canal de atendimento online. A empresa tem até 10 dias para dar o retorno da reclamação registrada. Todas as companhias áreas participam, as nacionais e internacionais”, ressalta a diretora do Procon-PR, Claudia Silvano.

Seguro viagem mais que necessário

Caso haja a necessidade de viajar, mesmo diante do período de pandemia, o vice-presidente da Abav-PR recomenda a contratação de um seguro viagem. “O seguro é importante em qualquer situação. E viajar para o exterior, quando se tem uma nova cultura, a chance de se ter um problema de saúde é grande”, comenta Campos. Segundo ele, no caso de uma possível infecção por coronavírus, a situação demanda visita médica eventualmente. Portanto, deixar de fazer um seguro viagem é mancada.

A contratação pode ser feita numa agência de viagens, ou até pela internet. “Um agente de viagens é um consultor, que pode fazer uma cotação de acordo com a necessidade de cada passageiro. A avaliação é diferente para jovens e idosos”, comenta.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: