Lavar a calçada com água potável pode se tornar proibido em Curitiba. O vereador Dalton Borba (PDT) encaminhou projeto de lei que veda o uso de água potável nesta atividade domiciliar.

A proposta é de que assim como ocorre em São Paulo, quem for flagrado lavando a calçada com água pura seja multado em R$ 250. Mas isso só no caso de reincidência.  A ideia é de que primeiro o morador seja notificado pelo município. Se for flagrado novamente, aí sim ele seria multado. E se for multado novamente, o valor, no caso, dobraria, chegando a R$ 500.

LEIA MAIS – Proposta de novo limite territorial tiraria de Curitiba parte do parque de São José dos Pinhais

A lei foi protocolada dia 10 de fevereiro. Primeiro ela vai para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores e depois para outras comissões, antes de ir para votação.

Em São Paulo, a lei está em vigor desde 2015. Ela estabelece não só a proibição do uso de água potável, como determina que a limpeza das calçadas e sarjetas sejam feitas apenas por varrição, aspiração ou com água de reúso – da chuva, por exemplo.