A tecnologia é o futuro e os números de venda de computadores e notebooks em 2021 são um exemplo disso. De acordo com a multinacional Canalys, houve um aumento de 15% nas vendas desses equipamentos no ano passado, com mais de 314 milhões de unidades enviadas.

No entanto, muitas pessoas ainda não têm acesso a essas tecnologias. Um estudo do Instituto Locomotivas e da empresa de consultoria PwC identificou que 33,9 milhões de pessoas estão desconectadas da internet e outras 86,6 milhões não conseguem se conectar todos os dias.

+ Leia mais: Clube de livros de Curitiba incentiva consumo de obras escritas por mulheres

Pensando em diminuir essas diferenças sociais, o projeto Tech Girls, em conjunto com a Universidade Tecnológica da Federal do Paraná, desenvolveu o curso gratuito de manutenção de notebook para mulheres socialmente vulneráveis da capital paranaense. As aulas começam no dia 05 de julho, presencialmente na Rua XV de Novembro, 266. As inscrições e mais informações podem ser conferidas aqui. (https://techgirls.com.br/formjulho/)

As alunas que concluem com êxito as etapas do curso recebem ao final da formação um computador recuperado por elas mesmas. “O objetivo é que continuem seus estudos em tecnologia, bem como coloquem em prática seus negócios digitais e realizem vendas pela internet. Acredito que a cada computador doado, nasce um novo negócio digital”, conta a fundadora do projeto e desenvolvedora de software, Gisele Lasserre.

Mas, além deste, o projeto também oferece diversos outros cursos que envolvem a tecnologia como um todo. A fundadora conta que muitas alunas iniciam o curso sem nunca terem ligado um computador e, por isso, a capacitação prevê a familiarização da tecnologia passo-a-passo. “Fazemos isso para que elas já tenham pequenas conquistas e avancem no mundo digital em seu ritmo. Elas aprendem desde a criação de uma caixa de e-mail, até o desenvolvimento de sites; de programação de softwares até manutenção de computadores.”

+ Veja também: Concurso para auditor-fiscal federal é autorizado; salário inicial é de R$ 21 mil

Esse foi o caso da massoterapeuta Maria de Fátima Pereira Meireles, de 44 anos. Ela conheceu o projeto após uma reportagem na televisão e correu atrás para saber mais sobre o assunto. “Eu já trabalhei na área de informática, não de fato mexendo com isso, mas quando eu vi o curso, me interessei em saber mais”, conta.

Ela diz que fez diversos cursos com a Tech Girls, mas que, em um deles, ela aprendeu a divulgar melhor o seu trabalho nas redes sociais e viu resultado nisso. “Com essa divulgação, começaram a aparecer mais trabalhos e atendimento para mim. Hoje, eu posto todos os dias alguma coisa, faço filmagem dos meus atendimentos e dou dicas”, relata Maria.

Foto: Divulgação

Empregabilidade em tecnologia e geração de renda

Criado em 2017, o Tech Girls é um negócio de impacto socioambiental focado na empregabilidade em tecnologia e geração de renda. Por meio da Metodologia de Ensino Afetivo em Tecnologia, que alia afeto ao aprendizado de software e hardware, o projeto conta com aulas desenhadas para facilitar o aprendizado das mulheres, desde o nível inicial até a formação em hard skills tecnológicos.

Com isso, capacita e torna acessível o conhecimento em tecnologia, auxiliando na criação de negócios digitais, autonomia para o uso pleno de computadores e acesso ao mercado de trabalho em TI.

+ Leia também: Livro sobre imigrantes do Paraná será lançado nesta terça em Curitiba

Os Centros Comunitários e Associações de bairro são parceiros da iniciativa e disponibilizam espaços para a realização das aulas, além das que acontecem na sede da Tech Girls, no Centro de Curitiba. Visando potencializar sua abrangência, em outubro do ano passado, o Tech Girls se tornou parceiro da Rede Gerando Falcões, um ecossistema de desenvolvimento social que atua em quase 1.600 favelas em todo o país e visa acelerar o poder de impacto das lideranças locais.

O Tech Girls já transformou diretamente mais de 500 vidas femininas, promovendo impacto positivo em centenas de famílias e comunidades de Curitiba e região metropolitana.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.