Uma manifestação nesta manha de sábado (24) deixou a Rodovia dos Minérios com trânsito lento. Moradores da região reclamam dos inúmeros acidentes que resultaram em feridos e até morte. A beira da rodovia foram colocadas 250 cruzes representando os falecidos. O clima é pacífico e os moradores estavam posicionados na beira da pista sentido Curitiba. A rodovia foi fechada por volta das 9h45.

“Estamos indignados com os acidentes que todos os dias ocorrem por aqui. Foram 16 mortes em menos de 3 anos. Um trevo, um redutor de velocidade ajudaria a melhorar”, disse Edilson Tomé, morador de Almirante Tamandaré, região Metropolitana de Curitiba.

 

Famílias que perderam parentes pedem mais segurança na rodovia. Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná
Famílias que perderam parentes pedem mais segurança na rodovia. Foto: Átila Alberti / Tribuna do Paraná

A Polícia Rodoviária Estadual e a Polícia Militar acompanham a manifestação.

Com a rodovia fechada, os manifestantes fizeram um minuto de silêncio para relembrar as últimas mortes na rodovia. Com faixas e camisas com imagens de parentes, bandeiras pretas e um clima de tristeza, familiares fizeram questão de cobrar uma maior atitude dos governantes. “ Cada vez que eu passo aqui, eu relembro do meu pai que morreu há um mês e meio atropelado”. É um trauma todo dia e espero que esta manifestação mude algo por aqui”, ressaltou Silvestre Ribeiro da Silva.

Novas manifestações devem ocorrer nos próximos dias na Rodovia dos Minérios. Para a próxima semana, moradores de Rio Branco do Sul já estão de mobilizando para o ato

Novo acidente

Ainda no fim desta manhã de sábado, teve uma colisão entre um veículo Prisma branco e uma moto, na altura do portal de Almirante Tamandaré, com danos materiais aos motoristas envolvidos.

Garoto de Curitiba tem doença rara que os médicos não sabem qual é