“Quando você percebe que o caminhão perdeu os freios, só dá tempo de pensar na família e em Deus”, assim relembrou o caminhoneiro Jerri Conrado dos Santos, 39 anos, que dirigia um caminhão-tanque que acabou ficando sem os freios em dezembro de 2020. Um acidente que quase ocorreu na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, e que foi evitado pela área de escape, considerada pelos motoristas como um espaço cercado por anjos que salvam vidas.

As áreas de escape são recursos de emergência e são destinados aos veículos pesados que por algum motivo precisam parar imediatamente para evitar um acidente na região de Serra do Mar. No trecho que liga Curitiba ao litoral e a Santa Catarina, pela BR-376, são dois espaços que já evitaram ao menos 309 colisões, salvando 460 vidas. Uma das áreas foi instalada em 2019 e contou com testes feitos por pilotos profissionais.

Para o caminhoneiro Jerri Conrado dos Santos, que utilizou a área de escape para evitar um acidente com um caminhão tanque, o sistema foi essencial para evitar uma grande tragédia. “Esta área é algo maravilhoso e excelente ideia. Tantas vidas foram salvas, inclusive a minha. Se fosse tentar descer a serra do jeito que eu estava, uma hora não daria certo e poderia ter provocado uma tragédia”, relatou o caminhoneiro. No vídeo acima, o Jerri aparece por primeiro utilizando a área de escape.

O acidente

No dia 10 de dezembro do ano passado, Jerri deixou São Paulo para entregar combustível no Rio Grande do Sul. Quando descia a serra, percebeu que o caminhão ficou sem freios e teve a sorte que ter próxima uma área de escape. “Foi uma experiência ruim, quando você percebe que o caminhão perdeu os freios. Só dá tempo de pensar da família e em Deus. Lembro que estava descendo a serra a 60km/h e começou a embalar. Pisei no freio da carreta que não respondeu e pisei no freio do cavalinho e tinha até um pouquinho, mas não aguentou o peso. Sorte que conheço o local, dei sinal para à esquerda e comecei a dar sinal e buzina para os carros. Deixei descer até chegar na área de escape”, desabafou Jerri, que tem 11 anos de experiência e é acostumado a realizar viagens.

E não foram poucos os acidentes envolvendo caminhões na Serra do Mar da BR-376. Aqui na Tribuna já foram noticiados diversos, alguns que infelizmente terminaram em morte e outros que geraram grandes congestionamentos na rodovia por causa do bloqueio de pista.

Bomba-relógio

A construção de áreas de escape é uma solução de engenharia indicada para trechos com fortes declives. A combinação entre falta de manutenção em veículos associada a imperícia de condutores, excesso de velocidade e não utilização de freio motor, faz com que veículos pesados se transformem em verdadeiras “bombas-relógio”, sem controle a partir da perda de freios em descidas de serras. Uma colisão em descida é semelhante a uma bola de boliche que vai arrastando tudo e dependendo da carga que o caminhão transporta, o risco passa a ser ainda maior. Diante desse cenário, as áreas de escape surgem como importante recurso de emergência.  

O registro dos acidentes (vídeo) foram feitos na segunda área de escape construída na BR-376. A área de escape já salvou 124 vidas em 55 ocorrências em cerca de um ano de operação. A primeira área de escape construída pela concessionária Arteris Litoral Sul, concessionária que administra o trecho, foi em agosto de 2011. Em nove anos de existência contou com 254 entradas e 336 vidas salvas. Neste espaço foram investidos R$ 20 milhões pela concessionária.