Policiais militares, bombeiros, profissionais de saúde e das prefeituras do Litoral do Paraná realizam estão abordando motoristas que trafegam pelo litoral do Paraná com o objetivo de evitar o avanço da pandemia de coronavírus. Para Rômulo Marinho, secretário de segurança do Paraná, quem tiver febre volta ou vai pra unidade de saúde. Segundo o boletim mais recente, o Paraná já somou 396.026 casos confirmados e 7.573 mortes em decorrência da doença.

“Estamos integrados (Polícia Militar, Bombeiros, Saúde, Defesa Civil, Secretaria de Esportes) para fazer uma amostragem numa maior quantidade possível de veículos. Equipe de saúde faz medição de temperatura dos integrantes e os policiais estão cobrando dos motoristas habilitação e documentação do veículo”, disse o coronel Rômulo Marinho, secretário de segurança do Paraná, ao Meio Dia Paraná deste sábado (26).

+Leia mais! Paraná libera ocupação de 100% em hotéis, mas aluguel de casas de praia preocupa

Os passageiros que por ventura estivem com temperatura acima de 37 graus, será orientado a procurar a unidade de saúde mais próxima, ou a retornar para o seu local de origem, explicou o secretário. “Reforçamos o policiamento para cobrar uso da máscara, evitar aglomeração e cumprir o decreto com toque de recolher pelo menos até o dia 28”, ressaltou o secretário, em relação aos veranistas que não utilizam máscara nas cidades litorâneas.

Onde estão as barreiras?

Segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária estará realizando barreiras sanitárias em seus Postos Rodoviários do litoral: Coroados, Alexandra e Pontal do Paraná e seguem entre os dias 22 e 31 de dezembro de 2020, em horários predefinidos pelo setor de planejamento da PMPR.