A morte precoce do prefeito de São Paulo (SP), Bruno Covas, 41 anos, entristeceu a manhã deste domingo (16) e inúmeras personalidades vem prestando homenagens à família de Covas pelas redes sociais e na internet. O governador do Paraná Ratinho Junior (PSD), manifestou pesar por meio de nota publicada na Agência de Notícias do Estado (AEN). Bruno Covas foi vítima de câncer e morreu às 8h20, no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. Ele lutava contra a doença desde 2019. 

“Nossas condolências à família, amigos e à população paulistana. Os nossos corações e orações estão juntos neste momento de profunda dor e tristeza. Que a fé que sempre guiou a família Covas os ampare e dê forças para enfrentar este momento tão difícil”, desejou o governador.

LEIA TAMBÉM – Curitiba tem alta nos casos ativos de covid-19. Situação preocupa após alerta de bandeira vermelha

Quem também lamentou a morte de Bruno Covas, em seu perfil nas redes sociais, foi o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM). “Com imenso pesar que recebo a notícia do falecimento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Um homem público admirável, que nos deixou precocemente vitimado pelo câncer. Possam os anjos velar seu repouso com cânticos de Glória. Seja recebido na Casa do Senhor pelo muito que amou e trabalhou”, publicou Greca, no Facebook.

Trajetória política

Neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, Bruno Covas era advogado e economista. Entrou na política em 2004. Foi deputado estadual, federal e estava em seu segundo mandato como prefeito da capital paulista. Licenciado do cargo desde o dia 2 de maio, quando se afastou para o tratamento do câncer, Bruno Covas morreu às 8h20 deste domingo. O prefeito era natural de Santos, no litoral paulista.