Na sexta-feira (1º), às 17h, o prefeito eleito de Curitiba Rafael Greca (DEM) toma posse para o novo mandato na prefeitura. O evento ocorre na Câmara Municipal e, em seguida, às 18h, no Memorial de Curitiba, no Largo da Ordem. Esta é a terceira vez que o prefeito administra a capital, sendo o segundo mandato consecutivo.

A primeira gestão de Greca foi de 1993 a 1996. Em 2016, ele foi eleito novamente e reeleito agora em outubro deste ano, em primeiro turno. “Neste novo mandato que se inicia em janeiro vamos dar continuidade a nossos programas e projetos inovadores que puderam tomar forma graças ao plano de recuperação”, disse Greca ao site da prefeitura.

LEIA TAMBÉM Internado com coronavírus, Algaci Tulio piora estado de saúde e vai para a UTI

Rafael Greca é curitibano. Nasceu em 17 de março de 1956. É filho de Terezinha Greca de Macedo e do engenheiro Eurico Dacheux de Macedo e casado com a jornalista Margarita Pericás Sansone. “Cuidando da saúde dos curitibanos, com o foco na prevenção ao novo coronavírus, seguiremos nossos planos de crescimento, com nossas obras, geração de emprego e rendas para o bem de todos os curitibanos”, completou Greca.

No Memorial, o prefeito anunciará a composição do secretariado, com os nomes do primeiro escalão para cada pasta. A Secretaria da Defesa Social e Trânsito terá novo titular, em substituição a Guilherme Rangel. Por enquanto, é a única alteração no secretariado.

Formação acadêmica

Formado em Economia e Engenharia, com especialização em Urbanismo e membro concursado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Greca foi vereador, deputado estadual constituinte, deputado federal mais votado do Brasil e ministro de Estado do Esporte e Turismo. Recebeu inúmeras condecorações e prêmios internacionais. Entre eles, o Prêmio Mundial do Habitat 1996, ou World Habitat Award 1996, da Organização das Nações Unidas, pelo conjunto de sua obra humanitária.

Greca também é escritor, poeta, editor e pesquisador da História, membro da Academia Paranaense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. Presidiu a Companhia de Habitação do Paraná entre 2007 e abril de 2010, quando assumiu mandato de deputado estadual.