Policiais do 13.º Batalhão da Polícia Militar não tiveram folga na tarde de ontem. Uma hora depois do tiroteio que terminou com um assaltante morto e outro preso no Pinheirinho, uma equipe foi acionada para atender a dois casos de ferimentos por arma de fogo, no Jardim São Carlos, no mesmo bairro.

Uma das vítimas, Tiago Felipe Barbosa Nitz, 18 anos, conhecido como “Tiago Manco”, morreu. O outro, Cristiano Mateus Pinto, 23, foi encaminhado em estado grave para o Hospital do Trabalhador.

De acordo como o cabo Paecheki, que atendeu a ocorrência ao lado do soldado Diomar, por volta de 17h30, Tiago e Cristiano haviam retornado de uma creche e estavam em frente a uma residência, na Rua Lufrido Costa, que começa na Rua Nicola Pellanda, quando foram surpreendidos por um motoqueiro.

Ele atirou e atingiu Cristiano no braço e no pescoço. O rapaz caiu ferido e foi encaminhado pelo Siate ao hospital, onde permanecia internado até o fim da noite de ontem.

Tiago levou três tiros no pescoço e na cabeça e ainda conseguiu correr por alguns metros, até a Rua Passo do França. Ele não resistiu e morreu perto de uma ponte sobre o Rio Passo do França.

Passado

Conforme o policial, há cerca de dois meses, Tiago esteve preso por 45 dias na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos por receptação de veículo. “Quando olhei para o rosto dele, já reconheci. Ele costumava praticar furtos na região. Eu mesmo já o flagrei roubando uma locadora aqui no bairro”, lembrou. Um conhecido da vítima contou aos policiais que o rapaz também era usuário de maconha. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.