A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) vai começar a testar uma nova tecnologia, que permite a contagem de passageiros no interior dos veículos em tempo real. A nova ferramenta começou a ser testada nesta semana em veículos do transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba.

De acordo com o presidente da Comec, Gilson Santos, os dados coletados permitirão uma análise rápida da operação, fazendo com que a tomada de decisão a respeito dos veículos seja mais ágil e assertiva.

LEIA TAMBÉM:

>> Nota Curitibana sorteia prêmios que chegam a R$ 50 mil; veja quem são os ganhadores

>> Vinte e duas pessoas entram em ônibus sem pagar e são pegas pela GM em Curitiba; arma de brinquedo foi apreendida

“Nos horários de pico temos cerca de 650 ônibus circulando, mas não conseguimos manter um fiscal em cada um deles. A nova tecnologia, ainda em fase de teste, poderá nos oferecer as informações necessárias para a tomada de decisão e em tempo real, garantindo mais agilidade e assertividade nos ajustes da operação”, explicou Santos.

Além da contagem de usuários, o sistema oferece informações para gestão de frota dos veículos, manutenção preventiva, dados de eficiência da linha, paradas de embarque e desembarque mais utilizadas, entre outros dados.

Um dos destaques é a gravação das imagens no interior dos veículos, proporcionando mais segurança aos usuários. “Como a implementação da tecnologia é feita por meio de câmeras, todo o interior do ônibus estará sendo filmado, intimidando e até espantando pessoas mal-intencionadas”, disse o presidente da Comec.

Distanciamento social

Os testes são patrocinados pela Associação Comercial do Paraná (ACP), visando garantir o distanciamento social dentro dos veículos do transporte coletivo. O Decreto Estadual 4.951, de julho de 2020, exige que os ônibus transitem com lotação máxima de 65% da capacidade.

“É uma tentativa de garantir mais segurança aos usuários, evitando o aumento na transmissão do vírus e, consequentemente, a adoção de medidas mais restritivas para o comércio geral, além de uma forma de educar a população”, destacou o presidente da ACP, Camilo Turmina.

Os testes serão realizados em dois veículos (um comum e um articulado) da empresa TC Araucária, concessionária de transporte coletivo na RMC. O sistema foi desenvolvido pela startup Milênio Bus. Além de controlar a lotação nos ônibus, em tempo real, um sinal vermelho será aceso caso o ônibus ultrapasse o limite de passageiros permitidos.