Um e-mail enviado nesta segunda-feira (09) supostamente pelo vereador Sidnei Toaldo (Patriota) ao vereador Renato Freitas (PT) chamou a atenção pelo tom racista e violento. A mensagem teria sido enviada pelo e-mail oficial de Sidnei Toaldo da Câmara de Curitiba diretamente ao vereador Freitas, com ofensas como “volta para a senzala” e “vamos branquear Curitiba e a região Sul queira você ou não. Seu negrinho”. A assessoria de Sidnei Toaldo nega a autenticidade da mensagem.

Renato Freitas responde a um Processo Ético Disciplinar por ter invadido a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos durante um protesto contra o racismo no dia 05 de fevereiro. Sidnei Toaldo é o relator do processo em que Freitas é alvo.

LEIA TAMBÉM:

>> Vídeo mostra momento em que grupo liderado por Renato Freitas invade igreja de Curitiba

>> Motorista “atropela” motociclista e foge sem prestar socorro. Veja as imagens!

No e-mail enviado a Renato Freitas, há ameaças também a outros vereadores negros da Câmara de Curitiba: “Depois de você vamos dar um jeito de cassar a Carol Dartora e o Herivelto“, diz a mensagem. Confira o conteúdo do e-mail na íntegra, logo abaixo.

Em nota, a assessoria da liderança de oposição da Câmara de Curitiba disse que registrou o e-mail recebido em cartório e que agora caberá ao vereador [Sidnei Toaldo] “provar que não foi ele quem redigiu e enviou”.

A assessoria do vereador Sidnei Toaldo informou que não teve acesso ao arquivo e que o vereador não foi procurado oficialmente para tratar do assunto. Sendo assim, declara “apenas que já estão sendo tomadas medidas legais, bem como os procedimentos quanto a autenticidade do referido e-mail está sendo devidamente providenciado”.

Citado no e-mail, em nota o vereador Herivelto Oliveira afirmou que espera que o autor das ofensas seja punido. “A Câmara de Curitiba está investigando o caso. Espero o esclarecimento o mais rápido possível, que o autor seja identificado e punido conforme a lei”, diz.

Confira o conteúdo do e-mail na íntegra:

Recado para o vereador Renato

“Renato, você pensa que seu processo de cassação vai acabar por causa da gravação que aquela vagabunda vazou pra imprensa? O Márcio Barros já se afastou do conselho de ética, não tem mais desculpas pra você e o Guilherme, aquele seu advogadozinho de porta de cadeia, evitar o inevitável.

Eu não tenho medo de você ou dos esquerdistas vagabundos que te defendem, seu negro. Já metemos pressão na Indianara Barbosa e na Noêmia Rocha. Não adianta chorar naquele site imundo Brasil 247 que recebe do PT dinheiro roubado do povo. Eu não tenho medo do Requião, ou melhor, do Requiladrão, aquele safado que devia estar preso junto com o cachaceiro analfabeto do Lula. A câmara dos vereadores de Curitiba não é seu lugar, Renato. Volta para a senzala. “

E aí, Câmara?

Em nota enviada à Tribuna sobre o suposto print de um e-mail entre vereadores, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC), informou que, até as 18h de segunda-feira (10), não tinha recebido denúncia formal contra o suposto autor, nem de invasão das contas de e-mail, tampouco de ataque hacker ao provedor de e-mails do Legislativo.

“Desta forma, respeitada a inviolabilidade da comunicação pessoal dos parlamentares, a CMC não tem como determinar a autenticidade da mensagem no presente momento. Isto só poderá ser feito ou por investigação interna devidamente motivada, ou por ordem judicial, cabendo aos envolvidos a iniciativa neste caso”, disse a casa em nota.

Estreias

Veja 10 séries e filmes que chegam nesta semana na Netflix

Além da Ilusão

Lorenzo conta que Bento morreu

Pantanal

José Leôncio suspende as remessas de dinheiro para Jove

Destaque da semana

Tudo o que você precisa saber antes de ver “Doutor Estranho 2”