Quem tem cartão idoso precisa fazer a chamada “prova de vida” para continuar com o benefício da isenção tarifária. Mas por causa da pandemia, a Urbs prorrogou até o dia 28 de fevereiro a suspensão da necessidade dos usuários de validar o cartão. A revalidação, então, ficou restabelecida a partir do dia 1º de março.

De acordo com o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, idosos e pessoas com deficiência, ambos do grupo de risco da pandemia, irão evitar de se deslocar para renovar a validade do cartão. “Neste momento, é necessário o isolamento social para evitar a propagação do vírus”, reforça o presidente.

LEIA TAMBÉM Transporte escolar de Curitiba vai operar com 70% da capacidade na volta às aulas

O cartão isento precisa ser renovado anualmente. Os cadastros que venceriam nesse período recebem então uma validade estendida até o fim de fevereiro, sem a necessidade de reapresentação de documentos.

Atualmente são 165,6 mil cartões de idosos no transporte coletivo de Curitiba. Por dia, são cerca de 27 mil passageiros com mais de 65 anos no sistema. Passageiros com necessidades especiais são cerca de sei mil por dia.

Horário de funcionamento

Por conta da pandemia, a Urbs também vai manter o atendimento ao público das 11h às 17h, de segunda a sexta-feira, até 28 de fevereiro. O horário vale para a sede da Urbs, na Rodoviária, e também para as unidades nas Ruas da Cidadania.

A Urbs também prorrogou até 28 de fevereiro a necessidade de agendamento prévio para atendimento presencial referente ao cartão-transporte. A medida é para evitar filas e aglomerações. O agendamento pode ser feito no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br).