O retorno do processo que envolve o ex-governador Beto Richa e a empreiteira Odebrecht às mãos do juiz federal Sérgio Moro é alvo de contestação. A esperança é que um recurso tire das mãos de Moro o julgamento do caso, que envolve a licitação para obras na PR-323, já que há a impressão na defesa de que o julgamento do magistrado federal poderia ser desfavorável a Richa, segundo informações do Blog Caixa Zero, da Gazeta do Povo.

Leia mais: Processo que investiga suposta fraude em licitação cometida por Richa volta para Moro

O temor se justifica porque quando a defesa conseguiu na Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o caso envolvendo as delações da Odebrecht fossem repassadas à Justiça Eleitoral do Paraná, já que seriam indícios de crimes eleitorais, Moro escreveu um despacho que serviu como um desabafo.

O juiz afirmou no documento que o ministro que mandou o caso para a Justiça Eleitoral ‘não devia ter tido acesso ao conjunto probatório… porque, se não, teria percebido os fartos indícios de que não se tratava apenas de caixa dois’, rebateu. Moro encerrou dizendo esperar que o caso voltasse para a vara criminal para que as investigações tivessem prosseguimento, posição que é compartilhada pelo Ministério Público.

Mais informações estão no blog Caixa Zero.

“Nenhuma mãe merece isso”, diz Christiane Yared após morte de irmão de Carli Filho