Após cinco meses de obras, a Rua Voluntários da Pátria, no Centro de Curitiba, está revitalizada e liberada para a população. O custo total para os 330 metros compreende o trecho entre as praças Rui Barbosa e Osório foi de R$ 1,289 milhão. A reabertura nesta quinta-feira (13) da via contou com a presença do prefeito Rafael Greca (DEM).

Com o fim da presença de máquinas, os comerciantes esperam uma melhora nas vendas. Durante o período, os clientes tinham dificuldades em entrar nas lojas e a compra passou a ser realizada em outros centros comerciais na região. Débora Schuster, gerente de uma loja de roupas, está aliviada por ver a clientela olhando a vitrine sem ter a preocupação de um possível acidente.

Outra questão da revitalização foi a saída de vários vendedores ambulantes que ficavam no lado direito da rua.  “A obra atrapalhou demais o movimento e dezembro foi bem difícil, pois as pessoas davam a volta ou faziam o desvio. Outra situação importante foi à retirada dos ambulantes. Espero que eles encontrem um bom lugar, mas isto também pode influenciar no dia a dia”, comenta a comerciante.

O término da obra agradou a comerciante Débora Schuster (direita), que agora pode atender normalmente seus clientes. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

+Veja mais! Prometido por Greca há dois anos, novo Viaduto do Orleans vai demorar pra sair do papel

O que mudou na Rua Voluntários da Pátria?

A rua revitaliza agora conta com galeria de água pluviais, calçada mais larga e faixa de acessibilidade. A iluminação tem LED e até o histórico prédio do Instituto de Educação do Paraná ganhou nova pintura.

No entanto, nem tudo são flores. Vários bancos de concreto foram instalados para as pessoas sentarem, mas estes não estão sendo utilizado para este fim. “Na quarta-feira (12), vi uma pessoa em situação de rua deitando ali para dormir no meio da tarde. É preciso ter atenção com tudo”, desabafa Débora.

+Leia mais! Aberta a licitação pra obras do Ligeirão da Praça do Japão ao Pinheirinho

A intervenção fez parte do programa Rosto da Cidade e foi executada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas. O projeto leva a assinatura do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).