Na tentativa de desafogar a Rua Mateus Leme, uma das vias mais movimentadas de Curitiba, a prefeitura vai testar a implantação de um novo binário na rua, que será complementado pela Nilo Peçanha. Assim, a Mateus Leme, no trecho entre a Rua 13 de maio e a Rua Evaldo Wendler terá fluxo apenas no sentido bairro Bom Retiro, enquanto a Nilo Peçanha servirá o tráfego no sentido contrário, em direção ao São Francisco, até a Rua Inácio Lustosa.

A adoção do binário causará a inversão no sentido da Nilo Peçanha, que hoje tem sentido centro-bairro entre a Barão de Antonina e a Carlos Pioli. Segundo o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), uma reunião nesta quinta-feira (27) deu o pontapé inicial para a execução do projeto, que agora segue para a Secretaria de Obras Públicas.

Pelo cronograma inicial, as obras serão iniciadas em agosto, com a fresagem e recapeamento do asfalto na Mateus Leme. A partir do começo das obras, a Setran fará um esquema especial para orientar os motoristas que passam pelo local, já que serão realizados bloqueios temporários e partes da via terão apenas uma pista em uso.

Somente após a conclusão da recuperação do piso é que será implementado, em caráter experimental, o binário, com a sinalização da via, feita pela Secretaria de Trânsito, e com as adequações necessárias, feitas pela Urbs. Após um período inicial de testes, ainda não definido pela prefeitura, será feita uma consulta pública para verificar se o binário será transformado em definitivo.

Segundo o IPPUC, o projeto envolve também a criação de uma linha de ônibus específica para a região, algo que será estudado pela Urbs e implementado em uma fase posterior do projeto.