Uma suspeita de contaminação na água captada no Rio Iguaçu pode ter motivado uma falta de água em vários bairros de Curitiba e também da região metropolitana, nesta terça-feira (15). Cerca de 900 mil pessoas ficaram sem água nesta terça-feira. Quem segue recebendo água não deve se preocupar, ressalta a Sanepar, a água é de qualidade.

>>>Atualização! Sanepar descobre motivo de contaminação de água em Curitiba; área terá rodízio suspenso

Segundo a Sanepar, a anomalia é investigada na qualidade da água do rio Iguaçu, no Canal de Água Limpa, que serve de captação para a Estação de Tratamento de Água (ETA) a maior da Região Metropolitana, com capacidade de produção de até 3.600 litros por segundo.

ATUALIZAÇÃO – Sanepar retoma captação de água após suspeita de contaminação

“Ontem (segunda) começou a se identificar a qualidade da água captada antes do tratamento, por isso a suspensão para verificação da qualidade dessa água. Estamos trabalhando com o IAT para identificar a fonte desta anomalia, não descartamos o risco de sabotagem, algo não natural”, disse Julio Gonchorosky, diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, em entrevista ao Meio Dia Paraná desta terça-feira.

A empresa iniciou seu Protocolo de Atendimento a Emergências Ambientais, buscando auxílio do Instituto Água e Terra (IAT) para identificação da fonte de contagio.

Com a suspensão do fornecimento, a Sanepar impediu que houvesse queda na qualidade da água distribuída. A empresa realiza testes de qualidade nas estações a cada meia hora e os testes realizados na ETA Iguaçu identificaram elevada turbidez com índices de qualidade abaixo do padrão adotado pela companhia.

Por causa desse quadro foi necessário adotar medidas preventivas de suspensão de produção e fornecimento de água para alguns bairros de Curitiba e São José dos Pinhais, em uma área que reúne cerca de 900 mil pessoas.

Os bairros afetados em Curitiba são: Água Verde, Guaíra, Parolin, Prado Velho, Rebouças, Fanny, Boqueirão, Capão Raso, CIC, Fanny, Fazendinha, Hauer, Lindóia, Novo Mundo, Pinheirinho, Portão, Santa Quitéria, Seminário, Vila Izabel, Xaxim, Fazendinha, Cabral, Juvevê, Hugo Lange, Alto da Glória, Centro, Jardim Social, Bacacheri, Alto da XV, Batel, Cajuru, Uberaba, Bigorrilho, Campo Siqueira, Vila Izabel, Barrerinha, Ahú, Boa Vista, São Lourenço, Abranches, Bom Retiro, Mercês, Pilarzinho, São Francisco, São Lourenço, Vista Alegre, Cascatinha, São João e Centro Cívico.

Em São José dos Pinhais: Guatupê, Jardim Ipê, Cidade Jardim, Jardim Cristal, Ipê e Academia.