Curitiba aguarda a chegada de novas vacinas contra a covid-19, para então poder retomar a imunização na população abaixo dos 47 anos na cidade. A Secretaria Municipal de Saúde prepara a logística para avançar na operação usando profissionais no próximo fim de semana, na expectativa da chegada de 68 mil doses. A imunização parou na capital paranaense no sábado (26), por falta de imunizantes.

A ansiedade por parte das autoridades de Curitiba de voltar a vacinar ocorreu em uma conversa envolvendo a secretária municipal de saúde, Márcia Huçulak, com Francieli Fantinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações. A promessa que o Paraná receba nos próximos dias, uma carga expressiva de vacina, e consequentemente Curitiba venha a agilizar o processo de vacinação.

“Estamos ansiosos, são muito chatas essas interrupções que temos que fazer por falta de doses de vacina. Conversei com a Francieli, coordenadora nacional, e ela disse que deve, a partir desta quarta-feira (30), vir uma quantidade significativa de 500 mil doses ao Paraná. – Já temos as escalas prontas para sábado e domingo e esperamos aplicar já na quarta-feira”, disse Huçulak em entrevista ao Bom Dia Paraná, da RPC, desta terça-feira (29).

Questionada quanto a quantidade de vacinas que estará sendo distribuída para Curitiba, Márcia acredita que 68 mil doses irão auxiliar na vacinação até as pessoas com 45 anos. Além disso, reforçou que as aplicadoras estão orientadas a não desperdiçar doses da vacina.

“Precisaríamos de pelo menos 68 mil doses para chegar até 45 anos. Já estamos preparados para abrir mais idades, pois a quantidade de doses nos limita a aplicação. É muito difícil não sabemos quantas doses virão para a cidade para anunciar um calendário. Fazemos as escalas na expectativa da vinda de doses de vacina. A medida que vem dose, é preciso ter uma logística. Estamos preparados e queremos vacinar”, reforçou a secretaria.

Vacinação em Curitiba

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 1.091.021 doses de vacinas, sendo 780.266 para primeira dose, 297.950 para segunda dose e 12.805 para dose única. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

Com isso, a cidade já aplicou mais de 1 milhão de doses, sendo  762.765 de primeira dose e 239.687 de segunda dose. O número extado é 1.002.452 de vacinas aplicadas. A imunização contra a covid-19 atingiu  52,5% da população acima de 18 anos, levando em conta a primeira dose do imunizante.

Nesta segunda-feira (28), Curitiba realizou a vacinação de motoristas e cobradores de ônibus que trabalham no transporte coletivo da capital com a dose única da Janssen. Para esta terça-feira (29), caminhoneiros com 30 anos podem se vacinar exclusivamente no Pavilhão da Cura, no Parque Barigui, das 8h às 17h.

Segunda dose garantida

A secretária tranquilizou os curitibanos que estão aguardando a segunda dose da Astrazeneca, que tem um tempo maior entre uma dose e outra. Segundo ela, estas pessoas podem ficar tranquilas, pois estas estão guardadas com “nome e sobrenome” dos donos. “Se você tomou a primeira dose com a gente, a sua segunda dose está guardada com o seu nome e sobrenome, sem dúvida. Fique tranquilo, recebemos mais de 80 mil doses de Astrazeneca para a segunda dose, principalmente de 60 a 64 anos. Fiquem tranquilos”, enfatizou.