A ideia de implantar barreiras sanitárias nas estradas do Paraná para evitar a disseminação do novo coronavírus terá os detalhes discutidos ainda nessa semana pelas autoridades do Paraná. O secretário de Segurança do Paraná, coronel Rômulo Marinho Soares, adiantou que postos da Polícia Rodoviária Estadual poderão abrigar estas barreiras sanitárias, que terão orientações, medição da temperatura dos viajantes, entre outras medidas.

“Já estamos nas tratativas, mas ainda sem data pra começar. Depende de uma reunião e os locais que já estamos planejando são os acessos em que já temos postos da Polícia Rodoviária Estadual como a descida de Matinhos, Guaratuba, Pontal do Paraná, trapiche pra Ilha do Mel”, adiantou o secretário em entrevista ao Bom Dia Paraná, da RPC, desta terça-feira (22). Nestes locais, haverá, portanto, a orientação e medição de temperatura dos veranistas. “É uma ideia que vamos colocar em prática”, reforçou.

+Leia mais! Polícia Militar inicia nesta terça-feira barreiras sanitárias contra covid-19 no Paraná. Veja os pontos!

A ida de pessoas para o litoral paranaense preocupa, pois a orientação das autoridades é utilizar máscaras, cuidar com a higiene e evitar aglomerações. A preocupação cresce nas praias, já que muitas pessoas acabam não respeitando os apelos contra o avanço da pandemia. “Temos o reforço de todos os órgãos que compõem a força de segurança pública no litoral. Todos estão cientes e nesse momento temos que orientar, fiscalizar e mostrar pra população a importância de usar máscara para que agente possa ter um verão tranquilo e um janeiro e fevereiro um fluxo menor nos hospitais”, disse o secretário.

+Viu essa? Curitiba tem 2.091 mortes pela covid-19 um dia após fim de semana de abusos

Segundo ele, todos devem seguir o bom senso, já que o acesso às praias não será bloqueado. “As pessoas vão ter acesso às praias, mas não poderão se aglomerar. Tem que manter o distanciamento de 1,5 metro. Usar a praia pra fazer sua caminhada e respeitar o distanciamento entre as cadeiras e barracas. Salva vidas e policiais militares farão essa orientação”, salientou o secretário de segurança pública do Paraná.

+Leia mais! Nova linhagem da Covid parece mais transmissível, mas não deve afetar vacinas

Toque de recolher segue em vigor

Uma das grandes dúvidas dos paranaenses é como fazer a ceia na noite de Natal com a existência do toque de recolher válido pelo menos até o dia 28 de dezembro e que restringe a circulação entre às 23h e 5h. “A orientação é para que a população faça a ceia de Natal antes das 23h, pois existe esse decreto em vigor. A orientação para os órgãos de segurança é para que encaminhem as as pessoas suas casas. Se você puder faze antes, será bom para todos”, pediu o secretário, reforçando o que disse Beto Preto sobre como a população deve se comportar para evitar a contaminação por covid-19.