Em Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde agora está orientando a população a seguir a data de aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 indicada no aplicativo Saúde Já, e não a data sugerida na carteirinha física eventualmente entregue no momento da primeira aplicação. Ou seja, as duas datas indicadas – no aplicativo e na carteirinha física – podem ser exatamente a mesma, mas, se elas não coincidirem, a Secretaria da Saúde explica que é a data indicada eletronicamente que precisa ser seguida.

LEIA MAIS – Paraná recebe nesta quinta-feira 235 mil doses de vacina contra covid-19

A orientação está sendo reforçada agora na esteira de um problema observado especialmente nas últimas terça-feira (13) e quarta-feira (14), quando todos os pontos de vacinação em Curitiba estavam fechados, mas, ainda assim, algumas pessoas procuraram os locais, alegando que obedeciam à data informada na carteirinha física.

“A data da carteirinha física foi usada como sugestão, especialmente para a população mais idosa, e está sujeita a alteração para se adequar ao cronograma da Secretaria Municipal da Saúde, sem prejuízo à eficácia dos imunizantes”, informou a Secretaria da Saúde.

VIU ESSA? Polícia Civil desmente versão de mulher presa após tentar roubar bebê em Curitiba

Os pontos de vacinação foram fechados porque não havia doses para primeira aplicação e, ao mesmo tempo, já havia aplicações de segundas doses previstas para quinta-feira (15) ou sexta-feira (16), quando os pontos de vacinação reabrem no aguardo de cerca de 12 mil pessoas. “O calendário da Secretaria da Saúde também observa o melhor aproveitamento logístico da vacinação de segunda dose na capital”, admitiu a pasta.

A Secretaria de Saúde lembra, ainda, que todas as pessoas que por alguma razão perderam a data de aplicação da segunda dose que aparece no aplicativo, também podem procurar um dos pontos de vacinação para completarem o ciclo de imunização.