Pouco mais de seis meses após a inauguração do binário nas ruas Mateus Leme – Nilo Peçanha, ligando o Centro ao bairro São Lourenço e que começou a funcionar em novembro de 2017, a prefeitura de Curitiba continua fazendo adaptações na região, a pedido da população. A mais recente foi a inauguração, nesta quinta-feira (7), de um semáforo no cruzamento da Nilo Peçanha com a Orestes Beltrami, no bairro Bom Retiro para tentar controlar a alta velocidade dos veículos. A demanda surgiu assim que o binário começou a funcionar, o que mobilizou os moradores, que colocaram um cartaz exigindo pelo o sinaleiro para evitar acidentes.

O sinaleiro chega para melhorar tanto a conversão de veículos, que tinham que executar uma manobra arriscada se quisessem virar, quanto a travessia de pedestres – especialmente porque há um colégio estadual a poucas quadras dali, o que aumenta o tráfego de crianças e adolescentes. Além disso, moradores da região explicam que o bairro é muito frequentado por idosos, que tampouco tinham tempo hábil para cruzar a via.

Há pouco menos de um mês, os moradores ainda estavam preocupados com a iminência de acidentes com os estudantes. “Eles vão fazendo sinal para os carros e só assim os motoristas deixam passar. Mas é claro que esse não é o método seguro”, opinou Márcia Lima, dona de uma banquinha de doces em frente ao colégio.

Com a inauguração do aparelho, a prefeitura também fez a pintura de faixas para travessia de pedestres e instalou placas de alerta sobre a existência do equipamento. O investimento foi de cerca de R$ 115 mil.

Quem gostou do binário?