Tirar uma “selfie” com o celular quase tirou a vida de uma mulher de 33 anos na tarde deste domingo (30). Ela estava no Caminho do Itupava, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, quando decidiu bater a foto com o trem que se aproximava, mas foi atropelada antes de dar o clique.

De acordo com o tenente Murilo Rotondo, do grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), a vítima estava de costas para o trem e muito perto dos trilhos. Por isso, não percebeu que o veículo possuía barras de ferro nas laterais que se estendiam até o local em que ela se encontrava. “Uma dessas hastes a atingiu com força na parte inferior do crânio e a arremessou para longe”, informou.

Ainda segundo ele, o ferimento foi grave e deixou a mulher atordoada, porém o atendimento foi rápido e ela foi encaminhada ao Pronto Socorro de São José dos Pinhais sem risco de morte. “Ela teve sorte por não ter caído embaixo do trem”, pontua o tenente, que aconselha os “fotógrafos de plantão” a manterem distância segura sempre que decidirem bater fotos perto de trens, pois um momento de descuido pode ser fatal.