A Universidade Federal do Paraná lançou na sexta-feira (2), uma campanha para arrecadar doações financeiras de pessoas físicas e jurídicas no desenvolvimento da vacina contra a Covid-19 e outras doenças. A vacina UFPR deve entrar na chamada fase clínica (com testes em humanos) do imunizante contra o SARS-CoV-2 em 2022, momento em que serão necessários novos recursos financeiros. Toda a campanha, valores arrecadados e novidades serão disponibilizados no site vacina.ufpr.br.

O trabalho dos pesquisadores da UFPR em desenvolver uma vacina contra a Covid-19 com tecnologia 100% nacional e com baixo custo de produção começou em junho de 2020. A tecnologia utilizada na vacina envolve a produção de partículas de um polímero biodegradável, revestidas com partes específicas da proteína Spike, que é responsável pela entrada do SARS-Cov 2 nas nossas células.

LEIA TAMBÉM:

>> 361 mil novas doses vão vacinar população geral do Paraná com mais de 18 anos

>> Com 88% da população vacinada, Ilha do Mel projeta retomada do turismo

Essa proteína é produzida com o auxílio da bactéria Escherichia coli, ou seja, em uma forma capaz de aderir ao polímero. A vacina é composta pelo polímero e pela proteína sintética, sendo que as partículas terão na sua superfície a proteína S, de forma semelhante ao próprio vírus. Com essa solução, não é necessário o uso do coronavírus inteiro para a produção da vacina.

A tecnologia de produção é totalmente pertencente à universidade e é fruto de pesquisas com biopolímeros biodegradáveis e com partes específicas de proteínas virais. Outro fator importante é o custo. As doses devem ser mais baratas do que outras disponíveis no mercado, com custo estimado entre R$5 e R$10.

O custo

O custo total envolvendo fases clínicas somada a despesas administrativas e um reforço na estrutura que irá permitir o desenvolvimento de diversos insumos farmacêuticos injetáveis em escala de pesquisa e pré-piloto fica em torno de R$ 76 milhões. Vale reforçar que para as fases clinicas, estima-se um custo de R$50 milhões. De acordo com o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, a arrecadação servirá para que a universidade cumpra a sua missão junto à sociedade. “Vivemos um momento de limitações, inclusive orçamentárias. Porém, a defesa da vida e da saúde pela ciência não pode parar. Espero que haja um grande acolhimento da comunidade para que nós efetivamente possamos desenvolver esse programa de imunizantes contra a Covid-19 e outras tecnologias”, disse Ricardo.

Toda a arrecadação será destinada ao Programa de Desenvolvimento de Imunizantes UFPR para a continuidade da pesquisa e desenvolvimento da vacina contra a Covid-19 e outras doenças. 

Como doar?

As doações podem ser realizadas por pessoas e por empresas. É possível doar qualquer valor, por depósito, transferência bancária para a conta da campanha ou usando chave Pix.

Os valores da campanha se somarão aos financiamentos já obtidos via Rede Vírus, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a recursos próprios da UFPR e do Gove

Doações de qualquer valor para:

Banco Itaú (341)
Agência: 4012
Conta Corrente: 43701-0

CNPJ Funpar – 78.350.188.0001-95

Chave PIX –  3904-0043701-0@funpar.ufpr.br