O Corpo de Bombeiros de Guaratuba, no Litoral do estado, produziu uma série de vídeos para ajudar os veranistas a evitarem afogamentos e situações de risco durante a alta temporada. Uma equipe do quartel foi aos dez principais pontos de banho do Litoral e gravou dicas de como o mar e as correntes marítimas de comportam nesses locais.

O objetivo da campanha é alertar as pessoas sobre as condições de perigo específicas de cada um deles. Os banhistas poderão acessar o vídeo por meio do acesso a um QR Code, que será colocado em placas e adesivos nos postos de guarda-vidas, restaurantes e lanchonetes à beira-mar. Sete vídeos já foram publicados, mas a data de instalação das placas e colagem dos adesivos será definida em breve.

LEIA TAMBÉMComo comemorar, com segurança anti-covid, a chegada de 2021? Dicas de passeios em família

Segundo o capitão dos Bombeiros Ícaro Gabriel, a ideia é que a pessoa possa entender às particularidades específicas de cada local. “Existem os riscos que são comuns a todas as praias, mas existem praias, principalmente aquelas com pedras ou com saídas de rios, em que os riscos são muito específicos. Infelizmente, é onde nós temos os afogamentos mais graves, inclusive com óbitos”, disse o capitão em entrevista para a RPC.

As praias escolhidas com os vídeos já prontos em Guaratuba foram Caieiras 1, Caieiras 2, Volta das Canoas, Brejatuba, Rio da Barra. Em Matinhos, a Praia Mansa. Em Pontal do Paraná, a Praia do Trapiche. E ainda estão sendo produzidos conteúdos da Prainha, da Ilha do Mel e um último genérico com dicas sobre correntes de retorno e com explicações sobre o projeto. 

Os vídeos foram produzidos, gravados e editados pela própria equipe do quartel de Guaratuba. Eles têm até animação para mostrar, por exemplo, como as correntes do mar costumam atuar.

Ideia do projeto

O início do projeto partiu de uma situação real de afogamento vivida pelo soldado dos Bombeiros Leonardo Pereto Franco de Oliveira, em 2019, quando houve o resgate de uma família que se afogava na Praia de Caieiras, em Guaratuba. Um jovem de 16 anos acabou falecendo. “Percebemos que, se ele conhecesse melhor o lugar onde estava, poderia não ter se afogado”, lamentou Pereto à reportagem da Tribuna.

A partir do episódio, uma equipe formada pelo capitão Ícaro, o soldado Pereto, a sargento Lenice Pires e a soldado Sandra Granzotto pensou em produzir um material completo sobre as condições de banho nas praias mais movimentadas. “Usamos a câmera que temos, nós mesmos fazemos o roteiro e vamos divulgar para quantas pessoas pudermos. Por isso a ideia do QR Code. A pessoa está na praia e, ali mesmo, pode ver o vídeo. Em casa, ela dificilmente vai se lembrar de procurar”, contou Pereto. 

Operação Verão

Segundo informações dos Bombeiros divulgadas pelo governo do estado, nos primeiros dias do Verão Consciente 2020/2021, mais de 11,7 mil pessoas foram atendidas em ações do Corpo de Bombeiros no litoral do Paraná. Entre os dias 19 e 27 de dezembro, os guarda-vidas, distribuídos em 91 postos de atuação, fizeram mais de 7,2 mil orientações e 3,5 mil advertências com o objetivo de alertar, proteger e orientar o cidadão que mora no Litoral ou está passando férias na região.

Neste período, foram registrados quatro óbitos por afogamento e 112 salvamentos (entre ilesos, leves, moderados e graves). Dos óbitos registrados, três ocorreram em Matinhos e um em Guaratuba. Em apenas um caso a vítima chegou a ser socorrida, mas chegou em óbito ao hospital.

Os Bombeiros alertam que somente é seguro nadar em locais onde estejam visíveis duas bandeiras, de cor amarela e vermelha, e o posto de guarda vidas, os quais sinalizam a área protegida. 

Desde o início da Operação Verão Consciente, ocorreram 112 salvamentos, entre ilesos (97), leves (10), moderados (1) e graves (04). Para a prevenção, o Corpo de Bombeiros atua nas praias com um um efetivo de 782 bombeiros militares e 195 guarda-vidas civis fixos, número este que pode ser versátil dependendo da movimentação das pessoas na costa leste. 

Nestes primeiros dias, os bombeiros localizaram 67 crianças perdidas, que foram devolvidas aos seus responsáveis, e distribuíram 581 pulseirinhas de orientação. No mesmo período, em 2019, foram 76 crianças perdidas, entregues a seus responsáveis, e mais de 1,6 mil pulseirinhas distribuídas.

Pandemia

A orientação do Corpo de Bombeiros é que população evite aglomerações nas praias devido à pandemia, mantendo o distanciamento. Além disso, deve-se sempre manter a higienização das mãos e o uso de máscaras, que podem ser retiradas apenas para alimentação ou para o banho de mar e, em caso de qualquer sintoma gripal, procurar orientação para o atendimento de saúde.