Já preparou a sua TV para receber o sinal digital? Ainda não? Sentimos informar, mas jogo de futebol do seu time ou a sua novela preferida podem estar correndo um grande risco de ficar sem a sua audiência, a partir das 23h59 de hoje (31).

Pontualmente neste horário, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou desligamento do sinal analógico em Curitiba e em outras 26 cidades da região. A partir daí, a programação da televisão aberta só funcionará se estiver ligada no digital.

Para o jornalista Jasson Goulart, da RPC TV, o processo de mudança traz um benefício enorme. “Durante um jogo, você pode ouvir o barulho do campo de futebol com mais nitidez. Ou pode ver a sua novela preferida com muito mais qualidade de imagem. Essa mudança é muito positiva”, diz o jornalista. Para ele, que há anos trabalha no meio televisivo, quem ainda não preparou a TV para receber o sinal digital deve se apressar para não perder a programação. “O quanto antes as pessoas mudarem, melhor. Quem compra uma televisão nova só tem que ligar a antena e assistir. Mas quem tem aquele apego e carinho com a TV antiga, é só instalar os kits digitais para ter som e imagem de cinema de graça. Se não mudar, a televisão não vai mais pegar, só vai aparecer o chuvisco e a pessoa vai ficar fora da bolha. Será como voltar ao passado”, alerta.

O índice de digitalização na região de Curitiba chegou a 91%. O número foi divulgado nesta quarta pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), que realizou 2.086 entrevistas em Curitiba (PR), entre os dias 15 e 26 de janeiro de 2018. De acordo com Sandra Frasson, gerente regional do Seja Digital, entidade responsável pelo processo da troca do sinal de TV no Brasil, atingir esse percentual era uma das metas da Anatel para prosseguir com o desligamento definitivo. “Estávamos aguardando essa divulgação. Missão cumprida, a televisão analógica não vai mais funcionar, mas ainda vamos permanecer trabalhando até atingirmos os 100% de digitalização”, informa a gerente.

Com o desligamento do sinal analógico, haverá a liberação da faixa de 700 MHz, atualmente ocupada por canais de TV aberta em tecnologia analógica. Essa radiofrequência será utilizada para ampliar a disponibilidade do serviço de telefonia e internet de quarta geração (4G) no Brasil, facilitando o avanço da tecnologia.

Por que preparar a TV para receber o sinal digital?

A migração de sinal é obrigatória. Há um cronograma de desligamento do sinal analógico de televisão no Brasil, definido pelo Grupo de Implantação do Processo de Distribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), que é composto pela Anatel, o MCTIC, a EAD (Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) e representantes das emissoras de TV e das empresas de telecomunicações. Sendo que o período previsto para o desligamento final é 2023.

Com a transmissão digital não há perda no processo de transmissão. Tanto o som quanto a imagem mantêm a qualidade original. Dessa forma, o telespectador assiste ao conteúdo de uma forma mais viva, acabando com aquelas interferências apelidadas de fantasmas.

Marcelo Dias Lopes, diretor de programação da RPC TV, também destaca que a mudança de sinal não é uma decisão das emissoras ou de qualquer empresa de comunicação, é uma decisão do governo, do Ministério das Comunicações. “A pessoa que ainda estiver usando a TV analógica não vai conseguir assistir à programação da Rede Globo, mas também não vai conseguir assistir à programação de qualquer outra emissora. A televisão simplesmente não vai funcionar”, explica o diretor. “Por isso, é preciso preparar as TVs para o sinal digital o quanto antes”, finaliza.

Kit digital gratuito

Segundo o último relatório da Seja Digital, 71% dos kits digitais gratuitos (com antena e conversor e controle remoto) foram entregues na região de Curitiba, até 29 de janeiro, o que representa 263 mil aparelhos instalados, dos quase 370 mil disponíveis. Só na capital paranaense foram distribuídos 90 mil kits. “O objetivo é totalizar a distribuição”, diz Sandra Frasson.

Por isso a Seja Digital continua funcionando por, pelo menos, mais 30 dias. Ainda que o sinal analógico tenha sido desligado, e os beneficiários de programas sociais do Governo Federal como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros podem acessar o site da Seja Digital (www.sejadigital.com.br/kit) para agendar o recebimento. O telefone da Central de Atendimento é 147.

Quem não tem direito ao kit gratuito pode comprar o conversor digital, antena e assessórios de instalação em lojas especializadas. Nos sites de compra da internet, a média de preços do conversor varia entre R$ 50,00 e R$ 80,00. Uma antena UHF está na faixa dos R$ 30,00. Há também combos do kit completo na internet, variando entre R$ 100,00 e R$ 160,00.

Lista das cidades que terão o sinal analógico desligado na região:
Curitiba
Lapa
Tijucas do Sul
Almirante Tamandaré
Araucária
Balsa Nova
Bocaiuva do Sul
Campina Grande do Sul
Campo Largo
Campo Magro
Colombo
Contenda
Fazenda Rio Grande
Itaperuçu
Mandirituba
Pinhais
Piraquara
Quatro Barras
Rio Branco do Sul
São José dos Pinhais
Tunas do Paraná
Guaratuba
Carambeí
Palmeira
Ponta Grossa
Imbituva
Teixeira Soares