As vítimas dos alagamentos do último fim de semana na capital paranaense vão ganhar uma nova ajuda, desta vez dos metalúrgicos da Grande Curitiba. A categoria aprovou a doação de horas de trabalho para ajudar as famílias atingidas pelo temporal que castigou a cidade entre a noite do último sábado (3) e a madrugada de domingo (4). Ao todo, os metalúrgicos já conseguiram arrecadar cerca de R$ 150 mil.

A proposta foi apresentada aos trabalhadores pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba (SMC), que sugeriu que cada trabalhador doasse R$ 10 de um dia de trabalho para a causa. Desde a última segunda-feira (5), 15 mil funcionários das empresas Renault, Volvo, CNH, WHB, AAM e Trüzschler aceitaram participar. De acordo com o SMC, outras assembleias devem ser realizadas nos próximos dias, o que deve aumentar ainda mais o valor levantado.

“A situação dessas famílias é muito triste e a gente como um Sindicato Cidadão se sente na obrigação de tentar amenizar essa dor. A ideia é simples, mas eficiente: se cada um ajudar um pouco, com R$ 10, juntamos um valor que com certeza vai minimizar muitos transtornos causados por esse temporal”, afirma o presidente do SMC, Sérgio Butka.

O montante será repassado para entidades de assistência social, como a própria Fundação de Ação Social (FAS) da prefeitura, que também iniciou uma campanha para receber doações. Segundo a administração municipal, o temporal do fim de semana afetou mais de 1.500 pessoas na capital, danificando 300 casas e deixando 200 famílias desalojadas. Após as chuvas, equipes de limpeza recolheram quase 350 toneladas de entulho das áreas afetadas.