Impedidos de abrir neste final de semana por conta das definições do último decreto com lockdown para combater o avanço da pandemia em Curitiba, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) entrou com um mandado de segurança contra o fechamento definido pela prefeitura de Curitiba. Segundo a Apras, foi buscado o diálogo para tentar uma revisão do decreto 890/2021, o que não ocorreu, por isso a decisão pela medida judicial.

Segundo a Apras, a Justiça determinou que a prefeitura de Curitiba se manifeste em até 72 horas, prazo que ultrapassa o próximo final de semana. “Independentemente da posição da prefeitura, a Apras destaca que irá orientar o setor a cumprir a determinação, assim como sempre fizemos desde o início da pandemia, mas ressalta que a negativa irá prejudicar diretamente a população”, disse a Apras em nota.

>> Lockdown no fim de semana suspende funcionamento da Feira do Largo da Ordem

O fechamento dos mercados no final de semana preocupou o setor ao longo desta semana. O medo era que, por estarem fechados no sábado e domingo, os mercados ficariam lotados ao longo da semana, já que muitas pessoas deixam para fazer compras no final de semana por conta do trabalho.

Ainda na nota a Associação disse que a “experiência adquirida nesta pandemia mostra que a ampliação dos horários ajuda a distribuir os clientes no decorrer dos dias da semana. Além disso, as pessoas que trabalham durante a semana, não terão nenhum dia viável para fazer as suas compras essenciais”, finalizou a nota.

A reportagem questionou a prefeitura de Curitiba e foi informada de que não haverá mudança no decreto.