Suspeito de matar a filha de 27 dias de vida, Eric Alan Gomes de Freitas Lopes, 20 anos, foi preso por policiais da delegacia de Pinhais, na última sexta-feira. A mãe da criança, uma adolescente de 15 anos, foi encaminhada para a Promotoria da Infância e Adolescência, que deve determinar o destino dela.

Segundo o delegado Jairo Amodio Estorilio, a pequena Emily Caroline Cardoso Lopes foi levada ao Pronto Atendimento do município por volta de 15h30, já sem vida, com sinais de asfixia e agressões na cabeça.

“Uma equipe que estava no local acompanhando o atendimento de um preso viu o caso e determinou que Eric e a esposa comparecessem na delegacia para prestar depoimento. Enquanto eles estavam sendo ouvidos, entramos em contato com o Instituto de Criminalística e recebemos a notícia de que ela, supostamente, tinha sido agredida e asfixiada”, contou.

No depoimento, Eric disse que a menina foi amamentada e colocada no berço, no entanto, no meio da noite começou a chorar. “Eu levantei, peguei ela e deitei no sofá, para que dormisse comigo, mas rolei por cima dela e matei sem querer”, justificou.

Para o delegado, o que Eric não soube explicar é porque ele e a mulher só levaram a criança ao médico no meio da tarde. “Ela morreu durante a madrugada. De manhã, eles já perceberam que ela não estava normal, mas só procuraram ajuda no meio da tarde”, contou. Eric foi atuado por homicídio qualificado.