O talão laranjado do Estar, exclusivo para vagas de carga e descarga, deixará de existir em 2018. Os motoristas que utilizavam o serviço podem usar a partir de agora os talões comuns, da cor verde, desde que respeitando algumas regras que chegam junto com a mudança.

A medida, que tem o objetivo de facilitar o uso e também a regularização pelos motoristas, é embasada pela portaria nº 18 da Superintendência Municipal de Trânsito (Setran). Motoristas que usam veículos de carga e descarga, com peso de 1,8 até 7 toneladas, continuam obrigados a usar as vagas especiais para este fim, mas ao invés de uma folha do talão laranja (que custava R$ 4), serão necessárias duas folhas do talão verde (que custam R$ 2) para cada hora de utilização. Nas vagas que permitem duas horas de permanência serão necessários quatro cartões do talão verde em substituição aos cartões laranjas.

Um dos principais motivos para a mudança foi o pedido dos próprios usuários. Quando eles recebiam uma notificação de infração e faziam a regularização nas lotéricas, eles recebiam um bloco de folhas verdes, não laranjas. Agora o problema será resolvido com a possibilidade de utilizar as folhas verdes nas vagas de carga e descarga.

“A Caixa Econômica Federal foi informada sobre a migração para o bloco comum, em substituição ao específico de carga e descarga”, explicou a superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosangela Battistella.

Os cartões laranjas continuam vigentes e podem ser utilizados de acordo com a sinalização das vagas destinadas para este fim, até sua extinção.

“Os agentes de trânsito estão orientando os motoristas neste momento de transição, para esclarecer eventuais dúvidas. Vale lembrar que a alteração é apenas para utilização dos cartões, sem alteração nas vagas em si destinadas exclusivamente para carga e descarga”, acrescenta Battistella.