Centenas de taxistas de Curitiba e Região Metropolitana fizeram muito barulho e chamaram a atenção em uma grande carreata pelas ruas da capital na tarde desta terça-feira (23). Eles solicitam mais fiscalização para as empresas de transporte privado e queriam falar com o prefeito Rafael Greca a respeito do assunto.

Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas do Paraná, Abimael Mardegan, a classe se reuniu no bairro Prado Velho por volta das 13h30, passou pela Rodoviária de Curitiba e seguiu até a Prefeitura. “Também pretendíamos passar pelo Palácio Iguaçu para solicitar apoio ao governador porque o estado precisa fazer sua parte. Só que decidimos diminuir o trajeto para não prejudicar o trânsito”, informou.

Segundo ele, quase 2 mil taxistas participaram da ação. “Eles vieram porque querem uma posição do prefeito em relação ao transporte irregular. Não há nenhuma lei federal, estadual ou municipal que regulamente essas empresas de transporte via aplicativo, e a situação já está insustentável”, afirmou.

Crise

Para João de Souza, que trabalha como taxista há 19 anos, é a primeira vez que a classe sofre queda de 50% nos rendimentos. “Empresas irregulares que não pagam os mesmos impostos e taxas que nós pagamos estão levando nossos clientes. É uma concorrência desleal”, lamentou. “Estou vendendo até meu apartamento porque o número de viagens caiu demais e não consegui mais pagar”, completou o taxista Fábio Avello, que trabalha no setor há quatro anos.

Assim como eles, o jovem Felipe Timóteo, de 20 anos, também aderiu à manifestação. “Trabalho há um ano no táxi e só peguei época difícil. Então, tenho que lutar pela categoria e também pela segurança dos nossos passageiros”, pontuou.

Mais fiscalização

Segundo a Prefeitura de Curitiba, representantes dos taxistas foram recebidos para uma reunião com o presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), José Antonio Andreguetto, pelo chefe de gabinete do prefeito, João Alfredo Costa Filho, secretários de governo e Defesa Social e Trânsito.

No encontro, a Urbs se comprometeu a intensificar as ações de fiscalização do transporte irregular de passageiros, em parceria com a Setran. “Além disso, a Prefeitura de Curitiba deu início hoje a uma campanha publicitária que incentiva o uso do táxi. O material está sendo colocado em 700 pontos do mobiliário urbano da cidade”, informou, em nota.

Para o Sindicato dos Taxistas, a reunião foi muito proveitosa. “Eles afirmaram que vão nos ajudar porque somos regulamentados. Por isso, aumentarão as blitz nas ruas para garantir mais fiscalização e multar quem estiver realizando o transporte de passageiros irregular”, afirmou o presidente Abimael. Segundo ele, a ação deve começar já na próxima semana. “Mas se nada for feito, vamos voltar à Prefeitura”, prometeu.