Um grupo de manifestantes contrários ao governo de Michel Temer (PMDB) voltou às ruas de Curitiba nesta sexta-feira (21). Desta vez, o principal motivo do protesto é a PEC 241, conhecida como a PEC do teto dos gastos públicos. Segundo os organizadores, o ato reuniu 400 pessoas. A Polícia Militar (PM) ainda não divulgou uma estimativa.

O grupo se reuniu na Praça 19 de Dezembro, próximo ao Centro Cívico, por volta das 18h30, pedindo a retirada da PEC, que foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados. A marcha saiu do local por volta das 20 horas e seguiu até o Largo da Ordem pela Avenida Inácio Lustosa, passando pela Rua Trajano Reis. De lá, os manifestantes foram para a Boca Maldita, local tradicional de protestos na capital.

O ato atraiu um grande número de jovens que participam das ocupações das escolas estaduais. Ao longo do trajeto, os manifestantes gritaram pedindo uma greve geral dos trabalhadores do Paraná contra a PEC 241.

Inicialmente, no protesto desta sexta-feira, a reportagem da Gazeta do Povo não constatou a presença de policiais acompanhando o ato, pelo menos não fardados. Mais tarde, alguns policiais militares em motos escoltaram o manifestação. Durante todo o trajeto, não foi avistada a presença de black blocs.

Desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o grupo CWB Contra Temer já organizou uma série de protestos na capital pedindo a saída do peemedebista. O maior deles aconteceu no dia 6 de setembro e reuniu mais de mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), e mais de cinco mil, segundo os manifestantes. Esse é o primeiro protesto desde que os estudantes secundaristas ocuparam as escolas estaduais em protesto contra a Medida Provisória (MP) 746, que promove a reforma do ensino médio.

Um novo protesto foi marcado pelo grupo para domingo (23), a partir das 14 horas, também com concentração na Praça 19 de Dezembro.