O tigre que era exposto como atração em uma casa noturna no Centro de Curitiba ganhou um novo lar. Desde que foi apreendido em 2018, o animal vivia em uma chácara em Piraquara, região metropolitana, cujo dono ficou como fiel depositório do felino. Por determinação da Justiça Federal, o tigre da Malásia foi entregue ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), que contou com o apoio do Batalhão Ambiental da Polícia Militar para encaminhar o tigre sexta-feira (29) ao Zoológico de Curitiba.

Após denúncia à prefeitura de que não só um tigre, mas também uma jiboia eram exposta em uma balada, o felino foi apreendido em março de 2018. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) chegou a aplicar multa de R$ 200 mil ao estabelecimento por maus-tratos a animais na semana seguinte à festa, mas o estabelecimento recorreu. Além da SMMA e do Ibama, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) também acompanhou o caso.