O tio de Diego Luiz Ramos Martins, 18 anos, recebeu a notícia de que o rapaz, que morava com ele, havia sido baleado, por volta das 17h de domingo. Ele tentou socorrer o sobrinho, mas Diego não resistiu aos ferimentos.

O jovem saiu de casa por volta das 14h e ninguém viu quem atirou contra ele, três horas depois, na Rua Estevan Ribeiro de Souza Neto, Cajuru. Vizinhos só ouviram os disparos e, quando encontraram Diego caído, inconsciente, avisaram a família.

O tio colocou Diego no próprio carro antes da chegada do Siate e o levou até o Centro Municipal de Urgências Médicas do bairro, mas o jovem já chegou morto, baleado no pescoço e no braço. Familiares da vítima relataram à equipe da Delegacia de Homicídios que acreditam que o motivo do crime esteja relacionado com uma briga de gangues entre a parte de cima e a parte baixa da vila.