Um crime fora do comum aconteceu na tarde desta quinta-feira (30), na Rua Sebastião Leonel, no bairro Guarituba, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Um homem foi morto e queimado dentro do carro que dirigia no meio da rua, na frente de várias pessoas. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas quando as equipes chegaram o carro já estava tomado pelas chamas.

O rapaz morto tinha entre 17 e 21 anos, segundo a perícia do Instituto de Criminalística. Ele não foi identificado, porque teve o corpo totalmente queimado. O que se sabe, é que o endereço do dono do carro, um Vw Quantum, seria morador do Bairro Alto, em Curitiba.

De acordo com a Polícia Militar, imperou a lei do silêncio no local. “Alguns moradores até disseram ter ouvido disparos de arma de fogo e, em seguida, viram o carro em chamas. Mas ninguém soube, ou quis, dizer nada sobre como chegaram e como foram embora os assassinos”, explicou o sargento Rocha, do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd).

Apesar de os moradores terem ouvido tiros, a perícia inicial, feita no local, não conseguiu encontrar algum ferimento causado por arma de fogo. “Talvez os exames mais específicos, feitos pelo médico legista no Instituto Médico Legal apontem algum ferimento de entrada da bala, por exemplo, mas no local não foi constatado”, disse o sargento.

Moradores contaram à reportagem da Tribuna do Paraná que viram o rapaz deitado no carro. “O jovem ficou parado do jeito que pegou fogo por um tempo. Nós até vimos que o rapaz estava deitado no banco da frente, do motorista, mas já estava pegando fogo na parte de trás, do porta-malas”, disse um homem, que pediu para não ser identificado. Depois de alguns minutos, o carro foi inteiro tomado pelas chamas e os vizinhos acabaram saindo de casa para ver o que tinha acontecido.

Um garotinho que chegava da escola disse ter presenciado toda a cena. “Filme de terror. Deu bastante medo, mas nós vimos o carro pegar fogo desde o começo”, disse o menino. O corpo foi levado ao IML e o Vw Quantum foi encaminhado ao pátio da Delegacia de Piraquara, que investiga mais este crime na cidade.