Depois de um ano e sete meses fechada devido às restrições sanitárias impostas pela pandemia do novo coronavírus, o mirante da Torre Panorâmica, ponto mais alto de Curitiba e uma das atrações mais queridas da cidade, já está reaberto para visitação do público.

+Leia mais! Natal de Curitiba é aberto por Greca; Serão 53 dias com circuitos natalinos, feiras e até voos de balão

O atendimento é limitado a 35 pessoas e o tempo de permanência no mirante é de 10 minutos. Para acessar a atração, é necessário agendar dia e horário no site no Ingresso Curitiba. A entrada custa R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada). Crianças com menos de cinco anos não pagam.

Além da bela vista da capital a 109 metros de altura, o visitante também conhece um painel do artista Poty Lazzarotto (1924-1988), que retrata a história de Curitiba e também do telefone (a torre de telefonia, construída em 1991, é a única do Brasil com mirante aberto à visitação). Também é possível visualizar a Serra do Mar.

LEIA MAIS:

>> Voo de balão e mais atrações de Natal de Curitiba têm agendamento liberado nesta sexta-feira. Saiba como!

>> Decoração de Natal em shoppings de Curitiba tem apostas pra cativar clientes: mega árvores, iluminação, até Mickey

>>Veja aqui a programação completa do Natal de Curitiba!

Serviço

Torre Panorâmica. Rua Prof. Lycio Grein de Castro Vellozo, 191 – Mercês. Visitação de terça-feira a domingo, das 10h às 18h. É necessário agendar o dia e horário previamente no site Ingresso Curitiba.

Ingressos R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada: crianças de 5 a 9 anos, idosos acima de 60 anos, pessoas com deficiência, estudantes, doadores de sangue e professores do Paraná; identificados com documento). Crianças menores de cinco anos não pagam. O pagamento é feito no local (são aceitos cartão de crédito ou débito).

Web Stories

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Economia

Cachorro deprimido? Conheça 5 sinais da doença

Natal em Curitiba

Caminho de Luz Curitiba – saiba como fazer a inscrição!

Nos Tempos do Imperador

Solano Lopez declara guerra ao Brasil